Depois de cometer 17 crimes sexuais, homem é condenado a 2 anos de prisão em São Paulo

Ele foi acusado de tocar as partes íntimas da vítima, uma estudante dentro de um coletivo. (Foto: Reprodução/ Leonardo Benassato)

O ajudante geral Diego Ferreira de Novais, de 27 anos, foi condenado nesta segunda-feira (4) a dois anos de prisão em regime fechado por um crime contra a dignidade sexual cometido contra uma mulher em 2013 na região da Avenida Paulista, em São Paulo.

Ele foi indiciado por estupro após esfregar o pênis em uma empregada doméstica dentro de um ônibus. Ao todo, ele já cometeu 17 ataques sexuais contra mulheres. No domingo (3), um juiz determinou que ele ficasse preso preventivamente até seu eventual julgamento.

A condenação de segunda-feira, porém, se refere a um ataque que ele teria cometido em 13 de setembro de 2013. Ele foi acusado de tocar as partes íntimas da vítima, uma estudante dentro de um coletivo.

Deixe uma resposta