Desaprovação do governo Temer sobe para 50% no Nordeste e se mantém maior do País, diz pesquisa CNI-Ibope

Se nas urnas o PT teve dificuldades mesmo no Nordeste, seu reduto eleitoral histórico, por outro lado o governo Michel Temer (PMDB) segue em dificuldades na região. A nova rodada da pesquisa CNI-Ibope, divulgada nesta terça (4), mostra que a desaprovação de Temer no Nordeste subiu de 44% para 50%, desde a última edição, em 1º de julho. A média nacional se manteve exatamente no mesmo indicador, 39%.

Uma série de dados da pesquisa mostra como o Nordeste tem uma postura mais crítica a Temer do que o restante do Brasil, avalia o diretor regional do Ibope, Maurício Garcia. Mas ele esclarece, a região também foi a mais afetada em indicadores sociais, como desemprego e cortes de benefícios sociais do governo federal. Por isso não é possível reduzir os indicadores a rejeição, apenas. “Os dados refletem o clima do País e a região é muito atingida pela crise”, afirma.

A pesquisa perguntou, por exemplo, se os entrevistados confiam ou não confiam em Temer. No Brasil, 26%, em média, disseram confiar nele. No Nordeste, esse percentual foi de apenas 19%. Por outro lado, 68% no Brasil disseram não confiar em Temer e 75% disseram não confiar nele, no Nordeste.

Deixe uma resposta