Diretor-presidente da ARMUP afirma que documentação comprova responsabilidade da Compesa sobre Vale Dourado

(Foto: Blog Waldiney Passos)

“Gostaria de não multar a Compesa”. Essa afirmação é do diretor-presidente da Agência Reguladora do Município de Petrolina (ARMUP), Rubem Franca, que participou do programa Super Manhã de hoje (12) e falou das punições aplicadas contra a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

Segundo Rubem, a equipe da ARMUP atua diariamente na fiscalização não apenas relacionada ao esgotamento sanitário, mas de pavimentação não refeita e abastecimento de água. E foi justamente a questão do não reparo da pavimentação que fez a Compesa levar uma multa de R$ 8 mil.

LEIA TAMBÉM:

Prefeitura de Petrolina multa Compesa em quase R$ 800 mil por lançar esgoto em afluente do Rio São Francisco

“Ela fez vários serviços de retirada de calçamento e de calçados de vários tipos. Nós fizemos uma notificação, depois uma advertência e agora aplicamos uma multa. Recebi hoje um documento dizendo que a Compesa disse que tinha feito o reparo, porque nós aplicamos uma multa por ela não ter feito a recuperação das calçadas e do calçadão da Orla 2 que ela fez, mas não de acordo com as normas”, afirmou durante o programa.

Vale Dourado é listado nos investimentos da Compesa (Foto: Blog Waldiney Passos)

Apesar do baixo valor, o valor da multa pode ser elevada, tendo em vista que é progressiva. “Se ela cobra da comunidade, se ela está operando o sistema de água e esgoto, se ela recebe da comunidade ela é nossa concessionária do serviço, a Prefeitura é dona do serviço e eu sou o fiscalizador, tenho o poder de fiscalizar e multar a Compesa”, destacou.

Vale do Grande Rio

Ele também afirmou que a aplicação da multa no valor de R$ 800 mil em relação ao Vale Dourado continua valendo.

“Tá vigorando e procede, não procede essa informação da Compesa de que ela não opera no Vale Dourado. Ela diz que prestava assistência aos moradores sempre que acionada, isso diz a nota oficial. Na verdade, a Compesa cobra da comunidade há mais de quatro anos pela operação e manutenção do serviço de esgoto do Vale Dourado”, destacou.

Rubem Franca apresentou uma conta da Compesa, onde é possível identificar a cobrança pelo serviço mencionado pelo diretor-presidente da ARMUP. A própria companhia teria encaminhado um documento à Prefeitura de Petrolina no ano de 2016, no qual um dos investimentos feitos pela Compesa é a estação do Vale Dourado. “Quando interessa à Compesa, o Vale Dourado é dela, quem cobra esgoto cobra para coletar os esgotos, para tratar os esgotos”, disse.

Deixe uma resposta