Discursos de vitória e agradecimento marcam sessão dessa terça na Casa Plínio Amorim

Quem não foi reeleito também agradeceu pelos votos recebidos (Foto: Arquivo)

O clima de eleição marcou a sessão dessa terça-feira (17), na Câmara de Vereadores de Petrolina. Os edis aproveitaram o momento para agradecer a confiança na renovação dos mandatos. Aos que saíram derrotados, o tom foi um misto de tristeza, mas também de cabeça erguida.

Depois de aprovar as Indicações e Requerimentos por 15×0, os vereadores começaram seus discursos políticos. Major Enfermeiro (MDB) agradeceu aos que ajudam na saúde. Em 2021 ele iniciará seu quarto mandato na Casa Plínio Amorim.

LEIA TAMBÉM

Confira os vereadores eleitos em Petrolina

Ronaldo Silva (DEM) foi outro a ser reeleito e lembrou que, a população não quer dinheiro e sim, um político próximo. “A pessoa precisa da presença do seu líder, das ações. E peço aqui aos amigos que foram eleitos, que façam essas visitas. As pessoas precisam de uma liderança“, pontuou.

Alex de Jesus (Republicanos) também foi reeleito. “Foi uma campanha muito difícil, no meio de uma pandemia e uma dificuldade muito grande“, lembrou Alex. Para Zenildo. Rodrigo Araújo (Republicanos) também retornará em 2021 e lembrou da parceria com o atual prefeito, Miguel Coelho (MDB). “Petrolina tem força e a vitória história do prefeito Miguel Coelho reforça que a nossa cidade poderá contribuir, no futuro próximo, com o destino do nosso Estado“, lembrou.

Bancada de Oposição

Um dos poucos componentes da Oposição a ser reeleito, Gilmar Santos (PT) iniciou sua fala celebrando a confiança da população no seu mandato coletivo. “Fizemos uma campanha de porta em porta e fomos muito bem acolhidos. Quero agradecer a cada família que nos acolheu nas periferias e dizer que essa é uma demonstração de respeito“, salientou.

Líder da bancada, Paulo Valgueiro (PSD) encabeça o grupo dos não reeleitos. Em sua fala ele lembrou que o processo democrático é assim. “Tenho a consciência tranquila que os votos foram frutos do meu trabalho. Não fui oferecer vantagens, fui sempre com a minha honestidade”, disse.

No grupo da Oposição, a principal surpresa das urnas foi a derrota de Cristina Costa (PT). Em sua fala a petista lembrou da campanha limpa. Também comemorou a vitória do colega de partido, Gilmar Santos. “Pra mim, isso aqui é uma instituição que deve ser cada vez mais autônoma. Quero deixar a minha alegria pelo Partido dos Trabalhadores continuar com uma representação a nível de legislativo. Essa cadeira não pertencia a mim, pertencia ao partido“, finalizou emocionada.

Deixe uma resposta