“Ele atirava aleatoriamente”, diz testemunha de tiroteio em escola

(Foto: Internet)

Uma aluna do 7º ano que estava no Colégio Goyases, em Goiânia (GO), falou sobre o momento em que menino começou a atirar nos outros alunos. A garota, que estuda na sala ao lado de onde houve o tiroteio, contou que o atirador era muito reservado, embora tivesse um grupo pequeno de amigos.

Além disso, ele também seria vítima constante de bullying. “Ele era chamado de fedido; inclusive hoje um dos colegas dele trouxe um desodorante pra ele. Acredito que seja o menino que foi morto.”

A adolescente contou que era hora do intervalo quando o estudante do 9º ano começou a atirar. “Eu estava enchendo minha garranha de água quando ouvi os tiros. Corremos para a nossa sala onde caímos amontoados lá no fundo”.

Segundo a estudante, o rapaz já estava em sala quando começou a atirar. Uma colega ainda teria dado uma rasteira no adolescente, que caiu após os disparos: “Ele atirava aleatoriamente”, disse a jovem.

O caso

Duas pessoas morreram e outras quatro caíram feridas por conta de um tiroteio no Colégio Goyases, em Goiânia (GO), nessa sexta-feira (20).

Uma professora ligou para o Corpo de Bombeiros pedindo socorro depois que um estudante abriu fogo contra colegas dentro de uma das salas de aula.

Deixe uma resposta