Eleitores terão uma hora a mais neste domingo para poder votar

(Foto: Divulgação/TSE)

Os eleitores terão uma hora a mais para ir até a zona eleitoral e escolher os candidatos. Antes da pandemia do novo coronavírus, a votação ocorria das 8h às 17h. Hoje (15/11), será das 7h às 17h.

Nas zonas eleitorais, mesas, cadeiras e canetas serão higienizadas. Os mesários usarão máscaras e protetores faciais de plástico (face shield). Álcool em gel estará disponível em cada mesa. O distanciamento social também vai ser respeitado — o eleitor deve ficar a uma distância mínima de um metro do mesário.

LEIA TAMBÉM

Veja como o eleitor deve se comportar na seção eleitoral neste domingo

Eleições: O que é permitido no dia da votação

A Justiça Eleitoral pede que não se levem acompanhantes, principalmente crianças.

O uso de máscaras é obrigatório para todos os eleitores. O distanciamento das filas também deve ser respeitado — haverá faixas demarcadas no chão.

De acordo com o TSE, os mesários não devem higienizar as urnas eletrônicas, a fim de evitar risco de danos ao objeto ou qualquer outra eventualidade. Apenas técnicos designados pela própria Côrte e pelos cartórios eleitorais estarão autorizados a desempenhar esse trabalho.

O uso da biometria para o voto também não será feito. O TSE justificou a medida: “Primeiro, para reduzir a aglomeração e formação de filas de eleitores, tendo em vista que o uso da biometria pode tornar a votação mais demorada. Em segundo lugar, para reduzir os pontos de contato do eleitor com objetos e superfícies, já que a higienização constante do leitor biométrico poderia danificar o aparelho”.

Deixe uma resposta