“Eles sabem que se bater em mim, recebem resposta”, afirma Zé Batista sobre “fogo amigo” na Câmara

Zé Batista fala sobre “fogo amigo” na Câmara.

Ex-secretário nos dois primeiros anos de gestão de Miguel Coelho, o vereador José Batista da Gama (PDT) comentou a situação do “fogo amigo” que ele enfrentava enquanto titular da pasta de Agricultura. Segundo Zé, a situação diminuiu porque ele não permite mais.

LEIA TAMBÉM:

Sem ficar em cima do muro, Zé Batista confirma saída do PDT: “Vou procurar um partido para me agasalhar”

“Pararam porque eu tô na Câmara, eles sabem que se bater em mim eles recebem resposta. Eles faziam isso porque não me queriam na secretaria. Sai de cabeça erguida, fiz obras. Está aí para quem quiser ver”, afirmou em coletiva de imprensa na última sessão (11).

Zé Batista foi enfático e endossou que os próprios colegas de Câmara agiam para tentar derrubá-lo. “Essa questão de fogo amigo existiu e vai sempre existir, porque tem o ego de cada um e da inveja. Eu tenho luz própria, ralei para chegar onde cheguei. Ter cinco mandatos em uma cidade como essa não é fácil”, destacou.

Futuro político

Um dos poucos a confirmar que não será candidato ano que vem, Zé abrirá caminho para seu filho, Wenderson Batista, o famoso Pé de Galo. Para ele, o tal do fogo amigo não deve respingar no futuro candidato. “Não prejudica porque o povo de Petrolina conhece o nosso estilo. Ele foi criado respeitando o espaço dos outros, aqui dentro as pessoas querem tomar o espaço dos outros. A gente tem que trabalhar. Ele tem uma legião de amigos, tenho meus amigos. Não transfiro todos, mas com certeza vou transferir uma parte dos votos. Se ele chegar, vai herdar um legado de ética”, finalizou.

Deixe uma resposta