Em áudios, Trump comenta traição a ex-mulher e indiscrições sexuais

Um dia após a campanha de Donald Trump sofrer um de seus baques mais fortes, com a divulgação de conversas obscenas dele se gabando de poder “beijar”, “apalpar” e “transar com” mulheres por ser uma estrela do show business.

A CNN investigou áudios antigos dele em conversas com o apresentador de rádio Howard Stern, nas quais ele fala abertamente sobre suas traições, o físico da filha Ivanka, sexo em ciclos menstruais e a três e sobre deixar um relacionamento depois que uma mulher passa dos 35 anos.

Nas conversas, resgatadas pela rede de TV das várias participações no programa de Stern durante anos, destacam-se declarações nunca antes registradas.

Em conversas públicas de 2004 e 2006, Stern diz que Ivanka é “gostosa” (piece of ass), afirmação à qual Trump concorda. Quando Stern menciona que ela parece “mais voluptuosa”, Trump diz que ela não tem implantes nos seios.

— Ela sempre foi muito voluptuosa. É alta, uma beleza impressionante.

Trump também se mostra interessado em mulheres mais novas. Em 2002, diz a Stern que “30 é a idade perfeita”.

— Até ela chegar aos 35 anos — interpela Stern.

— O que são os 35? A hora de ir embora — Trump faz piada, insinuando que é hora de abandonar a relação.

Trump faz ainda referência ao sexo no ciclo menstrual de suas parceiras.

— Você não faria isso, estou certo? — questiona Stern.

— Bom, eu estive lá, Howard. Todos estivemos. Às vezes vem por engano — conta.

Trump também conta, sem discrição, que perdeu a virgindade aos 14 anos com uma mulher mais velha. Em 2008, quando questionado se teve relações sexuais em grupo, diz que sim, alegando que fez sexo com três mulheres com o peso somado de 170 kg (menos de 60 kg, cada).

— Acho que as pessoas gostam muito de sexo. Gente como você e eu. Tiger — brinca com Stern, assim que o apresentador pergunta se ele acredita no vício em sexo do golfista Tiger Woods.

Em outras falas, os dois dão nota a modelos de acordo com a beleza delas. Trump ainda reconta, rindo, que tem “abertura para ver as modelos trocando de roupa no Miss Universo no camarim por ser o dono da franquia”. Stern ainda deixa Trump surpreso quando diz que é fiel em seu casamento, em 1993.

— Você está brincando. O que é isso? — questionou o magnata. — Eu de fato era fiel a minha mulher até notar que o casamento não daria certo — ironizou Trump, em referência à primeira ex-mulher, Ivana, e criticando o sotaque dela, que é tcheca.

Uma das principais linhas de ataque de Trump a Hillary Clinton, na vida pessoal da democrata, é o fato de que ela teria “sido uma facilitadora” das traições do ex-presidente Bill Clinton. O magnata foi casado com Ivana e com Marla Maples antes de unir a Melania.

Fonte O Globo

Um Comentário

  • Fabio Mesquita

    26 de março de 2017 at 23:05

    Eu fico imaginando os cidadãos americanos que votaram nele e não deixaram estas reportagens influencia-los, pois acredito que todos temos os nossos defeitos e qualidades e aparentemente, como ele ganhou, não influenciou.

    Responder

Deixe uma resposta