Em final emblemática, Sport e Santa Cruz decidem o estadual

Os momentos das duas equipes são bastante distintos. Enquanto o Leão vive um momento de esperança em 2016, após a chegada do técnico Oswaldo de Oliveira, os tricolores estão em lua de mel com a torcida, devido ao título do Nordestão /JC Imagem

Os momentos das duas equipes são bastante distintos. Enquanto o Leão vive um momento de esperança em 2016, após a chegada do técnico Oswaldo de Oliveira, os tricolores estão em lua de mel com a torcida, devido ao título do Nordestão/JC Imagem

Uma decisão emblemática e do tamanho da grandeza do centenário do Clássico das Multidões. Sport e Santa Cruz decidem neste domingo (8), às 16h, na Ilha do Retiro, o título do Campeonato Pernambucano.

Como venceu o jogo de ida por 1×0, os tricolores têm a vantagem do empate. Qualquer resultado por um gol de diferença para os rubro-negros – 1×0, 2×1 ou 3×2, por exemplo – leva a decisão para os pênaltis. Em vitória do Leão por mais de dois gols, o título fica na

Para o Sport, a conquista do título é o estímulo perfeito para o decorrer do ano, já que o início de temporada não foi dos melhores, com as eliminações consecutivas na Copa do Nordeste e Copa do Brasil.

Pelo lado do Santa Cruz, vale a ratificação do excelente momento e o segundo troféu em duas semanas, já que conquistou a Copa do Nordeste no último domingo. Além disso, os corais ainda podem igualar a conquista de títulos em cima dos rubro-negros. Atualmente, o Leão já levou a melhor em 12 finais e os tricolores em 11.

Os momentos das duas equipes são bastante distintos. Enquanto o Leão vive um momento de esperança em 2016, após a chegada do técnico Oswaldo de Oliveira, os tricolores estão em lua de mel com a torcida, devido ao título do Nordestão e a vitória no jogo de ida da decisão estadual.

“Eu não acho que o Santa seja favorito. Nossa equipe está trabalhando muito, lutando muito dentro de todas as partidas, encarando os jogos sempre com humildade. Essa vitória de 1×0 não nos credencia como campeão, nem como favorito”, disse Milton Mendes.

Já na visão de Oswaldo de Oliveira, a vantagem construída pelo Santa Cruz no primeiro jogo tem prazo de validade.

“A vantagem do Santa Cruz é enorme até a bola rolar. Quando o jogo começar, nossas possibilidades começam a aumentar. A diferença é o gol que eles têm e que nós também podemos marcar”, disse.

Para o duelo na Ilha, ambos os treinadores ainda têm dúvidas quanto a escalação das suas equipes.

Pelo lado do Sport, Oswaldo de Oliveira só saberá se o meia Reinaldo Lenis terá condições de jogo momentos antes da partida. O colombiano, que já ficou de fora do jogo de ida, no Arruda, está com um quadro de virose e não treinou durante toda a semana.

Caso não entre em campo, o treinador confirmou que escalará o atacante Túlio de Melo, recuperado de lesão no joelho.

Já no Santa Cruz, a dor de cabeça de Milton Mendes é maior. O técnico coral não poderá contar com um dos seus principais jogadores, o meia João Paulo.

O camisa 10 tricolor foi diagnosticado com uma lesão de grau dois na panturrilha direita e é desfalque certo. O volante Wellington Cézar e o meia Daniel Costa disputam a vaga.

Com informações do JC Online

 

Deixe uma resposta