Em Juazeiro, barraca é retirada na beira do rio

Uma barraca construída às margens do Rio São Francisco, perto ao Bar do M e a ponte Presidente Dutra, foi retirada na manhã desta terça-feira (29), em determinação da Prefeitura de Juazeiro.

A barraca de madeira e lona, construída de forma ilegal, em Área de Preservação Permanente (APP), causou transtornos a população. Segundo o gerente de fiscalização ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Ordem Pública (SEMAOP), Hudson Duarte Moreira Júnior, poderia ocasionar, futuramente, danos irreparáveis a natureza.

“É proibida a intervenção ou supressão de vegetação em APPs para implantação de quaisquer obras, o cidadão que construiu a barraca por conta própria, fez de forma irresponsável e hoje realizamos uma ação conjunta para a remoção da mesma”, explicou.

As Áreas de Preservação Permanente foram instituídas pelo Código Florestal (Lei nº 12.651, de 25 de maio de 2012) e consistem em espaços territoriais legalmente protegidos, cobertos ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica, a biodiversidade, o solo e assegurar o bem-estar das populações.

Deixe uma resposta