Engenheiros e Inema debatem instalação de parque eólico em Juazeiro durante reunião

(Foto: ASCOM)

Desde de 2011 já vem sendo realizado um estudo e o processo se encontra em fase de busca da Licença Ambiental para dar continuidade ao projeto. (Foto: ASCOM)

Engenheiros de Salvador e o Inema (Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos) estiveram reunidos, por intermédio da prefeitura de Juazeiro (BA), para discutir a possível instalação de um parque de energia eólica na cidade. Desde de 2011 já vem sendo realizado um estudo e o processo se encontra em fase de busca da Licença Ambiental para dar continuidade ao projeto.

De acordo com um dos engenheiros presentes no encontro, Eduardo Oertli, já existem investimentos na região nos municípios de Sobradinho, Sento Sé e Campo Formoso. “Nós estamos desenvolvendo esses trabalhos que basicamente têm que ter a viabilidade técnica como a questão de condição de vento, a colocação de torres meteorológicas. A questão fundiária com o arrendamento das áreas com os proprietários das terras, apesar de ser um problema na Bahia, está recebendo uma atenção especial. Buscamos dar condições ao proprietário para resolver, já que é uma necessidade para o andamento projeto”, destacou Eduardo.

Segundo ele, depois de resolver esses três pontos há uma viabilidade prévia do projeto e já se pode pensar nos leilões de energia ou fazer a comercialização dessa energia no mercado livre: “o leilão dá uma garantia maior, apesar da empresa ficar suscetível ao preço que o governo coloca. Quem dá menor preço e se tiver disponibilidade da conexão elétrica sai na frente. Já estamos na fase de desenvolvimento buscando a Licença Prévia Ambiental para colocar os projetos em prática”.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Neiva, a prefeitura está acompanhando as discussões para implantação do parque desde o momento que a empresa mostrou interesse pela região. “Nós estamos fazendo esse trabalho de criar uma situação favorável para a implantação e dar continuidade ao projeto através dessa interface entre a empresa e o Inema. A intenção é contribuir para que essa etapa importante se consolide e o projeto possa sair e dar os passos seguintes. Será mais um empreendimento para gerar emprego e renda para Juazeiro”, pontuou o secretário.

Com informações da ASCOM

 

Deixe uma resposta