Equipe do MEC visita Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina

(Foto: arquivo)

Nesta sexta-feira (30) uma equipe do Ministério da Educação (MEC) esteve no Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina, para conhecer o local e a prática para o internato de medicina da Universidade Federal do Vale do São Francisco.

A visita fez parte do cronograma de avaliação do MEC, que de 4 em 4 anos realiza um diagnóstico de todas as faculdades, universidades e centros universitários do país, estabelecendo notas para o Conceito Preliminar do Curso (CPC) e o Índice Geral de Cursos (IGC) – sendo estes os indicadores que avaliam a qualidade das instituições de educação superior do Brasil.

O Dom Malan entra neste cenário por fazer parte da rede de ensino da Univasf. “Aqui no hospital eles fazem uma avaliação da estrutura oferecida aos internos e do serviço prestado ao programa de internato, justamente para se certificarem de que os alunos estão tendo todo o acompanhamento necessário ao aprendizado.

Além do HDM, outros hospitais e postos de saúde que também servem como cenário de prática serão avaliados”, informa o coordenador do curso de medicina da Univasf, Itamar Santos. Sobre a parceria entre a Univasf e o HDM/IMIP, Itamar considera ser fundamental. “O Dom Malan oferece duas grandes áreas de conhecimento, que são a ginecologia/obstetrícia e a pediatria, e o famoso padrão do ensino e pesquisa já conhecido do IMIP. Então, a gente sabe que a coisa toda funciona muito bem”, ratifica.

Para Angélica a parceria é uma via de mão dupla, onde todos ganham. “Vamos por partes. Nós oferecemos um bom internato. Temos uma grande demanda e um fluxo intenso de atendimentos; somos resolutivos, pois aqui não faltam medicamentos ou os exames diagnósticos necessários para evolução clínica do paciente; contamos com ótimos preceptores e todo profissional daqui sabe que tem que atender ao ensino. Então, dessa forma, nós possibilitamos um aprendizado dinâmico, prático e in loco, sob a supervisão de excelentes preceptores, e essa soma é muito boa para o interno”, pontua.

“Por outro lado a gente sabe que o hospital que recebe estudante é um local onde a equipe e os protocolos clínicos precisam estar atualizados, pois vão ser constantemente demandados e requisitados. Com isso, a gente ganha uma assistência à saúde de maior qualidade, e, no final, quem ganha com isso é o nosso usuário”, acrescenta a diretora.

Angélica acredita que a visita tenha sido muito positiva. “Acho que eles saíram bastante impressionados e muito satisfeitos”, revela. O programa de internato do Hospital Dom Malan recebe alunos da Univasf e de outras instituições de ensino. Atualmente conta com 168 alunos divididos entre os cursos de medicina, farmácia, enfermagem e psicologia (Univasf), e enfermagem, nutrição e fisioterapia (UPE), rodando por mês na instituição. Internos de medicina da Univasf são 58.

Deixe uma resposta