Escolas, creches e unidades de saúde são prejudicas por falta d’água, segundo prefeitura

(Foto: Ilustração)

O caos que se instalou em Petrolina nos últimos dias, devido à falta de água recorrente em vários pontos da cidade, tem prejudicado, além das residências, a oferta de serviços públicos municipais. Ainda nesta terça-feira (03), nosso blog tem registrado reclamações contra a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).

De acordo com a prefeitura, a Unidade de Saúde da Família (USF) Roza Maria Ribeiro, no bairro Gercino Coelho, teve que suspender as atividades na tarde desta terça-feira por conta do problema que persiste desde a última semana.

Pela manhã, os serviços foram realizados, mas a falta d’água impede a continuidade dos atendimentos no período da tarde. Segundo os funcionários, não tem água para limpar o prédio, nos bebedouros e nos banheiros.

A prefeitura afirmou ainda que está providenciando a limpeza da unidade para oferecer todos os serviços nesta quarta-feira (04) e aguarda que a concessionária de água solucione o problema.

Além disso, algumas escolas e creches do município também estão com o funcionamento prejudicado desde a semana passada. A maioria das unidades afetadas com a falta d’água está liberando os alunos mais cedo.

Compesa

Nessa segunda-feira (02), a Compesa informou, por meio de nota, que o sistema foi religado na madrugada do último sábado (30) e que as pressões ainda estavam sendo normalizadas, em especial nos bairros mais distantes do Centro.

3 Comentários

Deixe uma resposta