Escolas de Pernambuco não cumprirão orientação do MEC; Ricardo Vélez afirma ter cometido um erro

(Foto: Internet)

Nesta terça-feira (26), a Secretaria de Educação de Pernambuco divulgou uma nota afirmando que as escolas do Estado não cumprirão a recomendação pedida em carta ontem (25) pelo ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez.

A nota da secretaria  diz que o pedido do MEC fere a autonomia das escolas e dos Estados. Assim como já havia dito o conselho de secretários ontem, o texto também afirma que o MEC deveria focar em políticas para melhorar a aprendizagem.

Pernambuco se destaca no País por ter um programa de escolas em tempo integral, considerado modelo por educadores, e com bons resultados.

Nesta segunda-feira (25), em carta enviada a todas as escolas públicas e privadas do Brasil, o ministro pediu que o hino nacional fosse cantado, que as crianças fossem filmadas e que uma texto com slogan da campanha de Jair Bolsonaro (PSL) fosse lido a todos. Educadores e juristas criticaram a medida que foi revelada pelo Estado.

Hoje (26), o ministro da Educação, Ricardo Vélez, afirmou que errou ao pedir que as escolas filmassem as crianças cantando o Hino Nacional, sem a autorização dos pais e que o slogan da campanha do atual presidente da República foi retirado da nova carta que deve ser encaminhada aos gestores das escolas ainda nesta terça-feira.

“Eu percebi o erro, tirei essa frase, tirei a parte correspondente a filmar crianças sem a autorização dos pais. Evidentemente, se alguma coisa for publicada, será dentro da lei, com autorização dos pais”. Questionado sobre quando retirou o trecho do slogan, respondeu: “Saiu hoje de circulação”.

Com informações do Estadão

Deixe uma resposta