Especialista do HDM/IMIP fala sobre o tratamento do câncer infantil oferecido no hospital

(Foto: Arquivo)

O Dia Nacional de Enfrentamento ao Câncer Infantil, foi celebrado na última sexta-feira (23), e a oncologista do Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina, Michelle Ribeiro, aproveitou a data para falar sobre o tratamento oferecido às crianças pela unidade materno-infantil.

“Na oncologia pediátrica do HDM nós prestamos assistência de suporte ao tratamento quimioterápico feito pela APAMI”, esclarece. Alguns tipos de cirurgia para leucemias e tumores sólidos (principais tipos de câncer infantil) também são feitas no hospital.

A oncologia pediátrica do HDM é formada por duas médicas, dois cirurgiões pediátricos, além de equipe de enfermagem e assistentes administrativos. “Hoje estamos com mais de 100 pacientes em tratamento quimioterápico e temos obtido em torno de 75/80% de cura”, afirma a médica.

Câncer infantil

O câncer infantil em estágio inicial costuma ser difícil de ser identificado, principalmente porque os sintomas muitas vezes podem ser confundidos com o de doenças comuns na infância, como viroses e resfriados.

Os sinais que todos precisam ficar atentos são os sintomas que permanecem, como hematomas sem explicações, nódulos e caroços, cansaço extremo, palidez, mudança na visão e nos olhos, febre sem associação com inflamações e perda de peso excessiva. Ao menor sinal de qualquer um desses sintomas, deve-se imediatamente procurar um médico.

“Os pais e as famílias devem procurar o hospital ou serviço de saúde de referência na primeira suspeita de qualquer tipo de doença mais grave ou doença que vai e volta, pois a maioria dos cânceres é curável, desde que descoberto e tratado a tempo”, alerta.

Deixe uma resposta