Estados seguem ideia do governo federal e adotam teto para conter despesas

(Foto: Internet)

Como meio de diminuir o crescimento das suas receitas em meios à recessão econômica, os Estados começaram a copiar as ações do governo federal com um mecanismo que prevê a limitação do teto dos gastos públicos. Dois Estados já aderiram à nova ideia.

Ceará e Piauí já aprovaram a criação de versões parecidas com a limitação de gastos criada por Michel Temer. Nesses Estados o mecanismo vai valer por dez anos, metade do prazo estabelecido pelo governo federal. Gastos com saúde e educação não precisam obedecer às novas regras.

Os governadores que pretendem implementar a nova forma de contenção de gastos usam, geralmente, o mesmo discurso. Com um trabalho sério e orçamentos realistas, além da adoção de medidas de austeridade na área fiscal, é possível enfrentar a crise econômica que assola todo o país.

No Piauí, que é governado pelo PT, a limitação dos gastos públicos foi inspirado pelo mecanismo criado pelo governo federal, de acordo com Emílio Júnior, que é superintendente do Tesouro Estadual. No Estado as despesas poderão crescer de acordo com a inflação ou o equivalente a 90% do crescimento da receita, sempre escolhendo a opção em que o índice de correção for maior.

Com informações da Folha de São Paulo

Deixe uma resposta