Ex-aliado de Robson se sente desonrado com o governo e cobra rescisão trabalhista

Emanuel Lagoa Grande

“Eu me sinto desonrado por que fui um cara que vestir a camisa”. Foi com essas palavras que Emanuel Carvalho denunciou ter trabalhado na prefeitura Municipal de Lagoa Grande por mais de um ano e depois de demitido não recebeu a rescisão. “Eu me sinto desonrado por que fui um cara que vestir a camisa, trabalhei para a gestão, só por que eu critiquei a gestão acabaram me perseguindo e não me pagaram a minha rescisão. Trabalhei, contribui no município durante um ano e onze meses. Conversei com o secretário de governo (na época Robson Amorim) e não cumpriu com o meu direito e ficou para pagar minha rescisão e não pagou. Já conversei com o prefeito. O próprio prefeito deu o aval”, desabafou Emanuel.

E complementa. “Uma coisa que é minha por direito. Eu estou sendo perseguindo. Eu só quero o que é meu por direito”.

Segundo Emanuel, já procurou dialogo com o governo, mas não obteve resultado e o próximo passo é procurar os meios legais. “O próximo passo é entrar na justiça. Eu acho que é direito meu. Eu sei que ele não está nem aí por que realmente é um processo demorado, mas o que é meu é meu eu não quero nada de ninguém”.

Finalizando, Emanuel diz que “pelo prefeito ele pagava, mas infelizmente quem está travando é o secretário”.

Com informações do Blog Lagoa Grande Notícia

Deixe uma resposta