Ex-secretária de Finanças de Petrolina Esclarece os fatos da gestão municipal de Petrolina.

Diante dos fatos apresentados ontem (5) pelo prefeito Miguel Coelho e equipe, sobre as condições financeiras encontradas na prefeitura, bem como o estado físico deplorável de alguns prédios das secretarias, a ex-secretária de Finanças de Petrolina e atual secretaria de Finanças de Lagoa Grande, Angelina Bernardo, emitiu uma nota contestando algumas informações repassadas como o atraso do pagamento do 13º salário a todos os servidores da administração direta.

Confira a nota:

Apesar de uma nova gestão ter se iniciado à frente da Prefeitura de Petrolina em 2017, tem sido recorrente a busca de responsáveis pela escassez de recursos decorrente da crise econômica que atingiu a todo o Brasil, especialmente aos municípios, a exemplo do que ocorreu com estados tidos como ricos, como o Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais, que até decretaram Estado de Calamidade Financeira e sequer pagaram salários de novembro dos seus servidores.

A crise alcançou Petrolina, mas, graças aos esforços que envidamos na nossa gestão, pudemos minimizar o seu impacto, priorizando o pagamento de todos os servidores e a manutenção dos serviços essenciais prestados à população, sobretudo na área de saúde!

Enfrentamos dificuldades e elas terão que ser enfrentadas também pelos atuais gestores, que devem lançar mão de sua criatividade e perseverança para vencer os obstáculos que se avizinham. Aliás, para isso o povo lhes elegeu.

Não se pode desviar a atenção da população para esses problemas pontuais por muito tempo. É preciso erguer as mangas e trabalhar!

Com todo respeito à Secretária de Administração, temo que não lhe foram repassadas corretamente as informações sobre o pagamento dos servidores do Município.

Se forem observados detidamente os relatórios e informações entregues pelos responsáveis financeiros, se constatará, em primeiro lugar, que o 13º salário de todos os servidores, inclusive da Saúde, foi integralmente pago, a primeira parcela em junho, a segunda em dezembro de 2016.

Quanto à folha do mês de dezembro dos servidores da Saúde, a despesa foi totalmente liquidada e aguarda, para o depósito nas suas contas, apenas a complementação pela receita própria do Município, com repasses programados para os dias 04/01, pelo Estado de Pernambuco (ICMS referente ao período de 24 a 31 de dezembro de 2016, este já efetivado, no valor de R$ 2 milhões), e 10/01, pelo Governo Federal (FPM e IPI – parcela referente ao último decênio de dezembro de 2016, estimado em R$ 3,08 milhões), exatamente como sempre ocorreu na nossa gestão.

Portanto, desejo sorte ao Prefeito Miguel Coelho na condução dos destinos de Petrolina, desejando que, para o bem da nossa cidade, ele passe a olhar para a frente na busca de soluções para os problemas da população.

Por Angelina Bernardo, ex-secretária de Finanças de Petrolina.

Um Comentário

  • Mércia Gomes

    7 de janeiro de 2017 at 06:51

    ENTÃO QUEM DIVIDAMENTE MENTE NESSE CASO??? ESTAMOS SIM PREJUDICADOS COM ESSE DESCASO QUE A DOIS MANDATOS D0 PREFEITO DA SAÚDE JULIO LOSSIO VEM FAZENDO A NOIS DA SAÚDE. ATE QDO ISSO EM MIGUEL???? QUEREMOS DE FATO,RESPOSTAS E CULPADOS!!!

    Responder

Deixe uma resposta