Retrospectiva 2016: Julio Lossio critica declarações da equipe de transição do prefeito eleito

julio-radio-jornalEm entrevista ao radialista e blogueiro Waldiney Passos, na manhã desta quinta-feira (8), o prefeito de Petrolina (PE), Júlio Lossio (PMDB), falou pela primeira vez  sobre as declarações que foram feitas pela comissão de transmissão do prefeito eleito Miguel Coelho (PSB), a respeito de possíveis entraves por parte da atual gestão.

Lossio iniciou suas respostas afirmando que as pessoas gostam de criar fatos. “Às vezes as pessoas querem criar fatos para justificar certas dificuldades, por exemplo, o presidente da comissão (Dr. Diniz Eduardo), disse que descobriu que a prefeitura está em dificuldade financeira, isso não é novidade! Qual a cidade do Brasil que não está enfrentando dificuldades? Muitas cidades atrasando décimo terceiro, atrasando salários, o próprio Estado de Pernambuco, as autarquias municipais estão com quatro meses atrasados de seus proventos referente ao pagamento das mensalidades dos seus alunos”, elencou.

O prefeito falou que sua equipe de transição é composta por pessoas muito sérias que são: Lúcia Giesta, que esteve durante 8 anos à frente da secretária de Saúde, e o Dr. Carlos.

Quanto ao organograma da prefeitura que a equipe de transição reclama não ter recebido ainda, Lossio assegurou que “Petrolina é um dos poucos municípios brasileiros que publica os nomes e o salários de todos os servidores”.

O prefeito garantiu também que mantém todos os serviços funcionando, procurando assegurar o serviço para que Miguel possa receber a prefeitura na melhor ordem possível. “Nós estamos tentando trazer o equilíbrio fiscal”.

Dívida R$ 59 milhões

Estranhamente Júlio Lossio vibrou ao ser questionado sobre os R$ 59 milhões de dívida levantados pela comissão, que a prefeitura estaria deixando para a próxima gestão. Ele afirmou que quando recebeu a prefeitura o montante da dívida fundada era de R$ 120 milhões, ou seja, registrada, e caso proceda as informações dos R$ 59 milhões, significa dizer que a atual gestão pagou todas as contas em dia nos 8 anos e ainda pagou 60 milhões das dívidas preexistentes e não endividou em 1 real o município”.

O gestor acrescentou que algumas informações como restos a pagar ficarão para o final da gestão, portanto, não poderia falar sobre estes valores especificamente.

Precatórios.

Segundo o prefeito, todos os municípios brasileiros têm dívidas de precatório, de INSS, de IGEPREV (Fundo de Previdência Municipal) e que ao assumir a prefeitura ele tinha na ordem de 30 milhões de reais, hoje tem R$ 130 milhões, então sua equipe irá checar se realmente esta informação procede.”Seria a primeira vez que o município de Petrolina seria entregue com uma queda de endividamento e com recursos garantidos nos ministérios.

VLT

Outra contestação do prefeito diz respeito as afirmações de que o projeto do VLT está suspenso, neste sentido o prefeito dise que o processo está em análise no TCE, mas que independete disso a prefeitura vai ser repassada com 100 milhões de reais depositados na Caixa Econômica para o programa do VLT ou BST. “Esta definição de destinação do recurso direcionado para o VLT quem irá fazer será o prefeito eleito”, disse lembrando que tal recurso não poderá ter outra finalidade que não seja mobilidade urbana.

Prestação de contas do Petrape

Ainda sobre as informações prestadas na última semana pela comissão de transição do prefeito eleito, foi dito que o Programa “Nova Semente”, que mantinha convênio com o PETRAPE, previa uma prestação de contas trimestral, o que, segundo a comissão, não estava ocorrendo.

Para Julio Lossio o Programa “Nova Semente” é uma das prestações de contas mais simples que  o município tem, porque, como a prefeitura não arcava com recursos de instalação e infraestrutura, os recursos que o município repassa são apenas para pagamento da folha dos servidores, alimentação e uma manutenção mínima de água e energia, portanto, é um valor fixo que se manda para cada unidade. E ironizou, “engraçado o pessoal fez elogios ao Nova Semente até ontem, agora estão falando mal do Nova Semente”.

Para concluir sobre um dos maiores programas de sua gestão, Dr. Julio  garantiu que o prefeito eleito vai receber o “Nova Semente” com todas as possibilidades de poder ampliar e aumentar o número de vagas. Além disso falou da importância de manter o ritmo de abertura de creches para atender as crianças e teceu elogios ao PETRAPE sobre a lisura com a qual geriu o Nova Semente.

Mostrou-se contra a posição tomada por Miguel Coelho em retirar a contrapartida das famílias envolvidas no “Nova Semente”, vez que a futura gestão vai absorver a contrapartida, mas disse respeitar a decisão do prefeito eleito.

Falta de controle dos processos na prefeitura e cronograma de obras

Julio Lossio reputou de ” mentirosa” a declaração dos integrantes da comissão de transição, sobre a falta de informação quanto aos 13 mil processos que tramitam na justiça e a dificuldade que tiveram sobre o acesso ao cronograma da obras que estão em andamento em Petrolina. “Foi feito um calendário para visitar as obras e a equipe de transição faltou”.

Votação da LOA

Outro assunto que causou polêmica esta semana na cidade de Petrolina foi a votação da LOA (Lei Orçamentária Anual) 2017. Os vereadores aprovaram um percentual no remanejamento de 40%, enquanto em anos anteriores este percentual era de apenas 20%.

Indagado sobre a possibilidade de vetar ou sancionar a Lei, Julio disse que o assunto está sendo apreciado pelo jurídico e que ficaria restrito apenas a legalidade do projeto, caso estivesse tudo dentro da legalidade não haveria motivo para não sancionar, do mesmo modo se apresentar irregularidades será vetado.

Iluminação natalina

Questionado sobre a falta da iluminação natalina neste final de ano, Lossio ressaltou que a prioridade do final do seu governo é pagar as pessoas. No entanto, ele adiantou que irá conversar com a equipe de transição sobre a festa de réveillon para ver se o prefeito eleito autoriza, porque o pagamento desta festa só poderia ser feito depois da realização das apresentações. “Esta questão de festas de final de ano teria que ser acertado previamente com o futuro prefeito, considerando que depende de sua autorização”.

Legado

Antes das considerações finais, o prefeito aproveitou para agradecer a população pela oportunidade de governar Petrolina e elencou parte de suas obras: ” Estamos deixando 19 quadras cobertas, quando recebi a prefeitura tinham apenas 3; cinco feiras cobertas, que só eram duas; pavimentação em vários bairros contemplando calçadas; o maior programa de creche de todo brasil; melhor IDEP do estado de Pernambuco; segunda maior cobertura de PSF’s do Brasil, Petrolina em 2010 tinha apenas 10 médicos na atenção básica hoje são 115″, enumerou.

Considerações finais

Sobre seu futuro político o prefeito brincou. “Serei presidente de associação para aperrear o prefeito” e completou dizendo respeitar e admirar os presidentes de associações e garantiu que vai mesmo é se dedicar a medicina.

Caso Beatriz

No final da entrevista Lossio deixou uma mensagem para os pais da menina Beatriz Angélica, morta brutalmente no dia 10 de dezembro do ano passado. O gestor disse que fez tudo o que estava ao seu alcance para elucidar o caso. “O município não teve braço”. E, sensível a dor da família, disse pedir a Deus que ajude a família.

Deixe uma resposta