Expectativa de comerciantes do Mercado do Produtor é de que vendas dobrem neste Natal

(Foto: Divulgação)

Os comerciantes do Mercado do Produtor, em Juazeiro (BA), estão com boas expectativas para este Natal. As vendas para compras para ceia natalina devem dobrar no mercado. Os produtos mais vendidos nessa época do ano são uva Benitaka, cereja, pêssego, ameixa, frutas secas e castanhas das mais variadas espécies, até as romãs.

A direção da AMA orienta os consumidores a buscarem os principais centros de Juazeiro além do Mercado do Produtor, o Mercado Joca de Oliveira e Mercado Arnaldo Vieira e as feiras que ofertam todos os itens da ceia natalina e preços bem mais baratos do que os praticados nos supermercados tradicionais.

De acordo com o setor de estatística da Autarquia Municipal de Abastecimento/AMA, os preços dos produtos do entreposto estão abaixo dos mercados tradicionais. A uva passa – um dos ingredientes mais utilizados na ceia de Natal, está custando em média R$135,00 a caixa com 10kg e a caixa com o mesmo peso da ameixa seca sai por R$ 130,00.

O consumidor que pretende fazer o tradicional salpicão também vai encontrar bons preços no entreposto como a batatinha a R$1,70 o quilo; a cenoura também utilizada no prato está cotada por R$1,75 e a maçã verde sai por R$7,22 o quilo. A cotação completa dos produtos comercializados no Mercado do Produtor de Juazeiro está disponível no site da prefeitura de Juazeiro.

João Queiroz que trabalha com alguns produtos natalinos destacou que a expectativa nesse período é grande. “Foi muito bom o Ceasa ter funcionado no domingo, tivemos boas vendas e acreditamos que até amanhã teremos um público maior. Estamos com nossas mercadorias disponíveis para ceia de natal com produtos de qualidade”, disse o comerciante que trabalha há mais de 10 anos no Mercado do Produtor.

Horário de funcionamento do Ceasa

O Mercado do Produtor funciona de segunda á sábado das 2h às 22h e aos sábados até às 17h. Excepcionalmente na quarta-feira de Natal (25), o mercado estará fechado, assim como os demais mercados e feiras.

Deixe uma resposta