Falta de habitação popular exige paciência dos moradores de Lagoa Grande

(Foto: Divulgação/Ascom)

Nesta terça-feira (10) o prefeito de Lagoa Grande, Vilmar Vilmar Cappellaro, o vice-prefeito, o secretário de infraestrutura, a secretária de Assistência e a chefe de gabinete estiveram reunidos com 18 moradores do município em busca se uma solução para falta de habitação popular, em Lagoa Grande

Os moradores que estiveram na reunião estão sem moradia e durante o encontro conversaram com o prefeito sobre a possibilidade de que o programa habitacional contemple o município o mais breve possível.

“Estamos iniciando a gestão. Precisamos agir com coerência, responsabilidade e responsabilizar quem deve ser responsabilizado. Já estivemos discutindo o assunto da falta de habitação no ministério das Cidades, na Caixa Econômica Federal e com o governo do Estado. A situação que vocês vivem hoje não foi criada por nós, mas estamos aqui para encontrarmos juntos, as formas de resolver”, afirmou o prefeito.

Ainda sobre o projeto de habitação, o prefeito reforçou que levantamentos estão sento feitos para que o projeto seja implantado o mais breve possível. “O secretário de Infraestrutura, já está fazendo um levantamento das áreas para novas moradias. Não podemos dizer, não construam, porque isso não tem nenhuma legalidade. Hoje, vocês gastam o pouco que tem, construindo irregularmente e depois vem a justiça e manda demolir. Falo com tristeza porque sinto a dor de cada um. O caminho da lei é o mais demorado, porém, o mais garantido” aconselhou Capellaro que conta com a paciência dos moradores para que o projeto seja executado conforme a lei.

Entre os moradores que estavam na reunião Washington Alves Cardoso Oliveira, reconheceu a boa vontade da nova gestão em atender as reivindicações.

“Sabemos que vocês estão entrando agora. O que fez agente entrar num terreno é a necessidade e não a nossa irresponsabilidade. Na gestão passada, ficamos a madrugada na calçada, na porta da Assistência Social, fizemos o cadastro, e eles deram casas para apadrinhados, a quem não precisa” declarou.

Deixe uma resposta