Gerente do Banco do Nordeste vai à Câmara de Vereadores de Petrolina e fala sobre endividamento dos produtores da área de sequeiro

Tomé afirmou que com o novo crédito mais dinheiro irá circular na área rural. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Na manhã desta terça-feira (8), o gerente do Banco do Nordeste, Tomé Francisco Neto, esteve presente na sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Petrolina para falar sobre as dívidas dos produtores da área de sequeiro na cidade.

Segundo Tomé, “quem contraiu empréstimo na área rural até 2011, principalmente junto ao Banco do Nordeste, poderá obter desconto para quitação do débito de até 95%. Quem contraiu até 2006 já tem 95% de desconto”.

Ainda de acordo com o gerente do Banco do Nordeste, há um déficit de R$ 1,5 milhão, mas com os descontos e o pagamento os mais de 300 clientes vão ter crédito com o banco novamente

“O prefeito Miguel nos convidou, sentamos, levamos a quantidade de operações e de agricultores que se enquadravam na lei, são mais de 300 com um déficit de mais de R$ 1,5 milhão junto ao Banco do Nordeste e com 95% de desconto, a prefeitura com R$ 73 mil irá quitar essas operações e esses mais de 300 clientes voltarão a ter crédito com o Banco”, disse.

Tomé afirmou que com o novo crédito mais dinheiro irá circular na área rural. “Esse pessoal que está quitando a dívida poderá obter até R$ 15 mil na área rural com o prazos menores. Se eu pegar esse valor e multiplicar por 300, você poderá obter de volta para Petrolina em torno de R$ 5 milhões para a área rural. O dinheiro já está na conta, que é uma conta específica”.

Os agricultores devem assinar um termo de adesão para facilitar a fiscalização da prefeitura e da Câmara Municipal. “A lei não precisa que o agricultor assine nenhum termo de adesão, porém, como estamos tratando de dinheiro público, ele irá assinar um termo de adesão e um termo que poderemos passar ao final do ano para a prefeitura para não caracterizar quebra de sigilo bancário, passaremos uma relação para a prefeitura e para a Câmara para fiscalização, dizendo quanto foi debitado da conta da prefeitura e quem foi beneficiado”, explicou Tomé.

Os agricultores devem ir ao banco até o dia 29 de dezembro para resolver suas situações com a identidade para assinar o termo de adesão.

Deixe uma resposta