Gonzaga Patriota consegue elevar para cinco anos validade de porte de armas de policiais da reserva

(Foto: Internet)

O socialista explicou que desde 2012 luta por esse pleito, ou seja, para revogar o decreto (Foto: Internet)

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) participou de audiência, na tarde desta quinta-feira (17), com o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Na ocasião, Patriota apresentou a proposta de elevar para cinco anos a validade de porte de armas de policiais da reserva.

 Atualmente, os policiais da reserva para o manuseio de arma de fogo, devem ser submetidos à avaliação psicológica para esta finalidade, pelo prazo de 3 (três) anos. Com a proposta de Gonzaga Patriota, esse período se estende agora para 5 (cinco) anos.

 O socialista explicou que desde 2012 luta por esse pleito, ou seja, para revogar o decreto 5.123/04 que exige essa avaliação.

 “Os policiais de todas as esferas se aposentam jovens e são obrigados, por causa do decreto, a cada três anos se submeterem a avaliação psicológica para renovar a sua identidade policial. Essa minha luta é porque o policial, mesmo aposentado, não deixa de ser policial. Se ele encontrar qualquer infração, delito, ele vai agir. Então muitos deixam de portar uma arma por causa dessa exigência. E depois da nossa reunião, o ministro prontamente atendeu ao nosso pedido”, comemorou.

 Durante a audiência, o deputado estava acompanhado do delegado da Polícia Federal e primeiro suplente de deputado federal pelo GDF, Sandro Avelar; representantes de todas as confederações das polícias do Brasil, Flávio Werneck, da Polícia Federal; Renato Dias, substituto de Pedro Cavalcanti, da Polícia Rodoviária Federal; Jânio Gandra, da Polícia Civil; George Ribeiro Neves, dos Comissários de Polícia, dentre outros.

Com informações de Ascom

Deixe uma resposta