Governador e prefeito participam de missa ao lado da família Campos

20160101131541771850a

O PSB manteve a tradição iniciada na gestão do ex-governador Eduardo Campos da missa de fim de ano na Paróquia de Casa Forte, na Zona Norte do Recife. Ontem, a celebração contou com as presenças do governador Paulo Câmara e do prefeito do Recife, Geraldo Julio. Os dois foram acompanhados pelos filhos e as respectivas primeiras-damas, Ana Luiza e Ana Cristina. A família Campos foi representada por Renata Campos, que estava com Miguel e João Campos, ambos filhos do ex-governador. Diversos secretários estaduais e municipais prestigiaram a missa, entre eles Thiago Norões (Desenvolvimento Econômico) e João Braga (Mobilidade Urbana).

Durante a celebração, o padre de Casa Forte, Edvaldo Gomes, fez elogios aos governador e ao prefeito. “Você é o prefeito da esperança, pode sempre contar conosco”, disse a Geraldo Julio. Sobre os dois socialistas, o religioso ainda disse que se trata de dois políticos que “não falam do passado para justificar o presente” e que estão “muito bem” em suas respectivas gestões. Ao fim da cerimônia, aos jornalistas, o prefeito Geraldo Julio anunciou a municipalização da creche Menino Jesus, mantida pela paróquia.

Sobre política, Geraldo avaliou como “factoide” o fato da oposição na Assembleia Legislativa querer convocá-lo para prestar esclarecimentos sobre o contrato da Arena da Copa, em São Lourenço da Mata. O socialista era o presidente do Conselho Gestor na época da licitação do empreendimento. “Tudo o que já precisava ser julgado desse contrato passou pelos tribunais competentes. A criação de um factoide não vai mudar isso. A gente continua focado no trabalho, na vida das pessoas. Eu estou com minhas energias voltadas para isso”.

O presidente estadual do PSB, Sileno Guedes, declarou à imprensa que o partido deve ampliar as discussões em torno de candidaturas de cidades estratégicas no estado. Entre elas, Caruaru e Petrolina, onde o partido possui mais de um projeto político. “Algumas pré-candidaturas já estão postas, inclusive. Estamos fazendo essa discussão pelas bases para ver a viabilidade de postular uma candidatura. Esse desenho só vai ficar mais visível a partir da proximidade do prazo das filiações partidárias, tempo de se organizar as convenções, as alianças”.

Já Paulo Câmara voltou a falar sobre a mudança do indexador da dívida dos estados, anunciada pelo governo federal. “Ajuda pouco. O cenário econômico mudou muito. A inflação está muito alta, mas perspectiva de médio prazo é positiva”, disse. (Fonte: DPNET)

Deixe uma resposta