Governo de Pernambuco suspende férias de policiais civis e militares para conter violência

Portaria com a decisão de suspender as férias dos policiais no estado será publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (15)

O Governo de Pernambuco anunciou que irá suspender o gozo de férias dos policiais militares e civis do estado, no período de 15 a 31 de dezembro. A decisão tem o objetivo de prevenir e reduzir a criminalidade no mês de dezembro. A portaria será publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (15). Ainda nesta quarta (14), por determinação do Comando da Polícia Militar, os comandantes poderão considerar falta ou abandono de serviço o não-cumprimento do Programa Jornada Extra de Segurança –
PJES. Eles estão sujeitos a medidas disciplinares. A decisão será publicada na quinta no Boletim Geral.

“A partir do momento em que ocorre a efetiva adesão e confecção de escala, o militar passa a estar na condição de cumprir compulsoriamente o serviço a que se submeteu voluntariamente, sob pena de violar o Código Disciplinar dos Militares do Estado de Pernambuco”, informa a determinação do Comando Geral da Polícia Militar de Pernambuco.

De acordo com a portaria do governo, a necessidade de conter a violência em dezembro ocorre “diante o aquecimento da economia, das festividades de fim de ano e do aumento do fluxo de pessoas no Estado de Pernambuco, e tendo em vista a redução de policiais militares nas ruas em razão da não adesão ao Programa Jornada Extra de Segurança – PJES”.

Na última sexta-feira, a Polícia Militar anunciou que iria manter o regime de operação padrão (não aderindo ao PJES), descartando a realização de uma greve. Na ocasião, a PM afirmou que irá se manter no regime até o dia 4 de janeiro, quando deve acontecer uma nova reunião entre a categoria e o Governo do Estado.

Por conta da redução no número de policiais militares, 3,5 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica estão, desde o dia 9 de dezembro, reforçando a segurança do estado. A comitiva das forças armadas deverá permanecer até o dia 19 de dezembro.

Confira a portaria na íntegra:

Nesta quarta-feira (14), após uma onda de boatos nas redes sociais de arrastões no Centro do Recife, a Polícia Militar se viu obrigada a soltar uma nota desmentindo o caso.

Confira a nota na íntegra:

Em razão dos muitos boatos sobre “arrastões” que estariam ocorrendo em diversos pontos do Grande Recife, a Polícia Militar esclarece que apenas na área do 16 BPM, no Centro da Cidade, houve registro de correria. Assustados, alguns comerciantes chegaram a fechar as portas, mas não houve registro de assaltos nesses episódios. Em Afogados, o 12 BPM chegou a ser acionado e dirigiu viaturas para o local indicado onde estaria havendo problema semelhante, mas nada foi encontrado. Em Jaboatão, cidade também citada nas redes sociais, não aconteceu nada e a polícia sequer foi chamada.

A respeito do Centro do Recife, a PMPE lembra que o policiamento foi distribuído de acordo com o que foi acertado durante uma reunião com a CDL, mas tendo em vista os problemas que aconteceram hoje, já foi enviado reforço para a área.

Nunca é muito alertar para o perigo de se reproduzir informações sem confirmação, pois a divulgação de boatos não contribui em nada, causando apenas prejuízos para os comerciantes e transtornos para a população.

Com informações do NE10

Deixe uma resposta