Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Greve dos Caminhoneiros tira Pedro Parente da presidência da Petrobras

Pedro Parente, ex-presidente da Petrobras. (Foto: José Cruz / Agência Brasil)

O presidente da Petrobras, Pedro Parente, pediu demissão do cargo na manhã desta sexta-feira (1º). O anúncio ocorreu depois de uma reunião, na manhã de hoje, com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, após a greve de caminhoneiros que causou uma crise de abastecimento no país por 11 dias em protestos contra a política de preços dos combustíveis da estatal.

A informação foi comunicada em nota pela Petrobras a investidores.  Segundo a companhia, o Conselho de Administração da Petrobras irá examinar a nomeação de um CEO interino ao longo desta sexta-feira, mas a “composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração”.

Parente assumiu o cargo no início do governo Michel Temer e tinha alta aprovação, mas passou a ser bastante questionado durante a greve dos caminhoneiros por conta da política de preços variáveis. Após a notícia da demissão, a cotação do dólar disparou e a negociação das ações da Petrobras na Bolsa de São Paulo foi suspensa.

Confira a íntegra da nota divulgada pela Petrobras:

“Rio de Janeiro, 1º de junho de 2018 – Petróleo Brasileiro S.A – A Petrobras informa que o senhor Pedro Parente pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã de hoje. A nomeação de um CEO interino será examinada pelo Conselho de Administração da Petrobras ao longo do dia de hoje. A composição dos demais membros da diretoria executiva da companhia não sofrerá qualquer alteração.

Fatos considerados relevantes serão prontamente comunicados ao mercado.”

Deixe uma resposta