Guedes afirma que se houver 2ª onda da covid, Governo prorrogará Auxílio Emergencial


O ministro da Economia, Paulo Guedes afirmou, nessa quinta-feira (12), que o governo federal vai prorrogar o auxílio emergencial se houver uma segunda onda da pandemia do novo coronavírus no país. A notícia tranquiliza quem atualmente recebe a ajuda federal.

“Prorrogação do auxílio emergencial, se houver segunda onda, não é possibilidade, é certeza. Se houver segunda onda da pandemia, o Brasil reagirá como da primeira vez. Vamos decretar estado de calamidade pública e vamos recriar (o auxílio emergencial)”, afirmou.

O benefício foi criado nesse ano, inicialmente previsto para três parcelas. O valor inicialmente proposto pelo governo era R$ 200, mas o Congresso Nacional estipulou o valor em R$ 600 e R$ 1.200 (a mães chefes de família). Segundo Guedes, há dois cenários de momento para o Auxílio Emergencial.

“O plano ‘A’ para o auxílio emergencial é acabar em 31 de dezembro e voltar para o Bolsa Família. A pandemia descendo, o auxílio emergencial vai descendo junto. A renovação de auxílio emergencial não é nossa hipótese de trabalho, é contingência”, afirmou ao Estado de São Paulo.

Deixe uma resposta