HU-Univasf registra 2.800 vítimas de acidentes automobilísticos em 2017 e reforça campanha ‘Maio Amarelo’; veja vídeo

(Foto: Arquivo)

O Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf), única unidade pública de saúde da região que oferece atendimento em traumato-ortopedia, em Petrolina, recebeu, no ano de 2016, 8.138 vítimas de acidentes automobilísticos, uma média de 678 pacientes por mês. Apenas durante a primeira quinzena de maio deste ano, 366 pessoas já foram atendidas.

A população jovem é a mais afetada. Cerca de 70% das vítimas possuem entre 10 e 39 anos e mais de 75% são homens. Os acidentes costumam estar relacionados a excesso de velocidade, ingestão de bebida alcoólica e condução sem habilitação, caracterizando assim, a imprudência dos motoristas como principal causa dos acidentes.

O psicólogo do HU-Univasf, Leonardo Majdalani, chama a atenção para o perfil dos acidentados, a maioria são homens jovens. Ele acredita que isso possa estar relacionado a simbologias sociais de gênero e de status social.

“Os homens se envolvem mais em comportamentos de risco. Muitos consideram como uma espécie de autoafirmação do gênero masculino. A posse de um veículo é vista como uma ascensão social, especialmente para os mais jovens”.

Campanha “Maio Amarelo” 

O HU-Univasf aderiu à campanha ‘Maio Amarelo’ e desenvolveu uma série de vídeos que contam as histórias de vítimas de acidentes. Nos depoimentos, elas relatam sobre o processo de recuperação, as sequelas que adquiriram e as consequências nas suas vidas e de seus familiares.

Veja vídeo:

Os vídeos podem ser acessados através do site e da página do hospital no Facebook:

www.huunivasf.ebserh.gov.br

www.facebook.com/huunivasf

 

Deixe uma resposta