Inscrições de primeira residência médica de Paulo Afonso abre inscrições

O Campus Paulo Afonso da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) conquistou recentemente sua primeira Residência Médica. O Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade foi aprovado pela Comissão Nacional de Médicos Residentes (CNRM) do Ministério da Educação (MEC). As inscrições para o processo seletivo, realizado pela Comissão de Residência Médica (Coreme) da Univasf, estarão abertas nessa sexta (11) até quinta-feira (17). Há seis vagas disponíveis.

Para se inscrever, os interessados devem acessar o site de Concursos da Univasf, preencher a ficha de inscrição juntamente com a documentação exigida (disponível no Edital Nº 4/2016) e enviar via Sedex para a Coordenação de Residência Médica – Univasf, Av. José de Sá Maniçoba, S/Nº, Campus Universitário, Centro, Petrolina (PE), CEP: 56304–205. A documentação também pode ser entregue pessoalmente no endereço acima, na Coreme, no Hospital Universitário da Univasf, em Petrolina, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 17h. A taxa de inscrição é de R$150,00 e o período para requerer isenção da taxa é de amanhã (11) até as 18h do dia 13.

O programa tem duração de dois anos e a maior parte das atividades será desenvolvida nas unidades básicas de saúde e hospitalares do município de Paulo Afonso, conveniadas com a Univasf. O processo seletivo será realizado por meio de prova objetiva, que será realizada dia 27 de março. O resultado final e as matrículas acontecerão entre os dias 29 e 30 de março. As atividades iniciarão a partir do dia 30 de março.

Para o coordenador do programa e professor de Medicina do Campus Paulo Afonso, Ricardo Lacerda, criar programas de residência é muito importante para a região. “Os cursos de graduação não fixam médicos na região e a residência médica, de acordo com pesquisas comprovadas, consegue essa fixação. Além disso, é importante para abrir campo de prática para a graduação, porque às vezes é difícil conseguir espaço para estágio”, afirma.

O valor da bolsa fornecida pelo Ministério da Saúde ao residente é de R$ 2.976,00. O residente que desejar participar da capacitação e exercício de preceptoria receberá bolsa complementar no valor de R$ 2.500,00, oferecida pelo Ministério da Educação. “Além disso, conseguimos uma parceria de complementação dessa bolsa com a prefeitura, de modo que o residente receberá o valor de R$ 10.000,00 líquidos”, explica Lacerda. O professor destaca ainda, que a residência vai possibilitar campos de prática para os alunos da graduação e vai fornecer preceptores qualificados para os estudantes de Medicina.

Durante o processo de autorização para a criação do programa, que teve duração de um ano, são avaliadas a capacitação dos docentes, a estrutura dos municípios, a programação de ensino e a experiência da instituição com programas de residência médica. A residência é uma pós-graduação Lato Sensu com 60h semanais, que concede ao médico o título de especialista. “A residência é considerada o padrão ouro na pós-graduação médica e é a melhor maneira de fazer pós-graduação em Medicina”, destaca Lacerda.

Cronograma:
Inscrições – até 17 de março
Prazo para entrega/envio da documentação – 18 de março
Resultado final – 29 de março
Matrícula – 29 e 30 de março
Aula inaugural – 31 de março

Com informações de Ascom

Deixe uma resposta