Janot pede a prisão de Joesley, Saud e Miller

O empresário depôs por quase três horas na sede da PGR, em Brasília. (Foto: Felipe Frazão/AE)

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu, nesta sexta-feira (8), ao Supremo Tribunal Federal (STF) as prisões do dono do grupo J&F, Joesley Batista, do executivo Ricardo Saud e do ex-procurador Marcello Miller. O pedido ainda precisa ser analisado pelo ministro Edson Fachin, que é relator da Lava Jato na Corte.

A prisão preventiva já vinha sendo analisada por Janot nos últimos dias.  Em depoimento à Procuradoria-Geral da República, Joesley Batista afirmou que não recebeu orientações do ex-procurador Marcello Miller para negociar um acordo de delação nem para gravar o presidente Michel Temer no encontro no Palácio do Jaburu, em 7 de março. O empresário depôs por quase três horas na sede da PGR, em Brasília.

Com informações do FolhaPE

Deixe uma resposta