Juazeiro e mais nove municípios da região são alvo de Fiscalização Preventiva Integrada

Até o próximo dia 07 de maio, 25 órgãos públicos que atuam nas áreas de Meio Ambiente e Saúde participam da 37ª operação do programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI). A ação de fiscalização terá como alvo empreendimentos de Juazeiro e mais nove municípios da região do Vale do São Francisco: Remanso, Sobradinho, Uauá, Campo Alegre de Lourdes, Curaçá, Casa Nova, Sento Sé, Pilão Arcado e Jaguarari. No primeiro dia de ação, os técnicos já localizaram diversas irregularidades, como a venda de agrotóxicos vencidos (foram apreendidos 60 litros e mais de 46kg do produto), cárcere de animais silvestres (123 animais apreendidos), loteamentos construídos em Áreas de Proteção Permanente (APP) e realizaram a prisão de um traficante de pássaros. Na residência dele foram encontrados mais de 30 pássaros, além de outros animais silvestres e utensílios para a produção de gaiolas.

 O programa de Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) é um trabalho coletivo, de prevenção e combate à degradação ambiental, que está modificando o cenário ecológico e social dos municípios que integram a Bacia do Rio São Francisco. Já são 14 anos de luta em prol do “Velho Chico”. Somente no ano de 2015, em duas operações realizadas na região de Irecê e Santa Maria da Vitória, a FPI resgatou 2.214 animais silvestres que viviam em cativeiros e emitiu 643 autuações. Além disso, cinco pessoas foram detidas, 12 armas de fogo apreendidas e um veículo foi recuperado.

 O trabalho é abrangente e uma das suas fases é a operação de fiscalização. Essa atividade é desencadeada algumas vezes no ano e leva cerca de 15 dias em cada região. Ao nascer do sol, os técnicos da FPI começam a percorrer as zonas urbana e rural dos municípios da região fiscalizada. Eles trabalham divididos em equipes de saneamento, gestão ambiental municipal, rural, mineração, agrotóxico, fauna, entre outras. Observam tudo. Também orientam, autuam, apreendem e libertam. A metodologia do programa, criado no ano de 2012, está sendo, inclusive, replicada na Bacia do Rio Paraguaçu-BA e em outros estados como Alagoas e Sergipe.

Com informações da Ascom

Deixe uma resposta