Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Judocas de projeto de extensão da Univasf conquistam medalhas em competições nacionais e internacionais

Vivian foi campeã do Campeonato Pan-Americano Sub-13, realizado em novembro. (Foto: Divulação/ASCOM)

Atletas de judô que integram o projeto de extensão ‘Treinos de Judô e Jiu-Jitsu para a Comunidade’, oferecido pelo Colegiado de Educação Física (Cefis) da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), vêm se destacando nos cenários nacional e internacional da modalidade. A judoca Vivian Ramos participou, em novembro, de duas competições de judô na cidade equatoriana de Guayaquil e foi campeã do Campeonato Pan-Americano Sub-13 e ficou em terceiro lugar no Sul-Americano Sub-13.

No período de 14 a 17 de novembro, a atleta da Seleção Brasileira de Judô Vivian Ramos, que tem 12 anos, conquistou algo inédito para a região do Vale do São Francisco. Vivian participou de quatro lutas no Pan-Americano Sub-13 (47kg). Venceu todas e conquistou medalha de ouro, depois de enfrentar as adversárias do Equador, Peru e Estados Unidos, no dia 15 de novembro. Dois dias depois, a judoca disputou o campeonato Sul-Americano. Foram três combates, duas vitórias e uma derrota contra representantes do Peru e Equador, que levaram a atleta ao terceiro lugar na competição.

Também em novembro, Petrolina foi representada nos Jogos Escolares da Juventude 2018, que aconteceram em Natal (RN), por três judocas que treinam no projeto de extensão da Univasf: Vivian Ramos, Tatiane dos Santos e Júlia Silva. Vivian conquistou a medalha de prata na categoria leve (48kg), idade entre 12 e 14 anos. Tatiane dos Santos subiu ao pódio com a medalha de bronze na categoria feminino leve (52kg), faixa etária de 15 a 17 anos. Júlia Silva também competiu, mas não conseguiu classificação. As três atletas também fazem parte da Seleção Pernambucana de Judô.

O coordenador do projeto de extensão, professor Luiz Maduro, ressalta que os treinos esportivos oferecidos à comunidade representam uma maneira da Universidade dar retorno para a sociedade. Para Maduro, o projeto vem mostrando grandes potencialidades da região. “É importante tanto para os atletas como para os acadêmicos de Educação Física perceberem que a união da ciência do treinamento desportivo com a prática dá resultados e muda a vida das pessoas”, pontua.

Deixe uma resposta