Justiça de Petrolina determina suspensão da eleição no bairro Terras do Sul

(Foto: Arquivo)

A eleição do bairro Terras do Sul, em Petrolina está no meio de uma celeuma jurídica. Nessa semana a Juíza de Direito, Vallerie Maia determinou a suspensão do resultado do pleito realizado em 9 de junho desse ano. No entendimento da magistrada, a Federação Regional do Vale do São Francisco (Fervasf) descumpriu ordem judicial.

Para quem não lembra, na antevéspera da eleição a própria Vallerie Maia emitiu uma decisão solicitando a não realização da votação, já que o candidato da Chapa 1, Baroni entrou com um processo contra a Chapa 2, encabeçada por Pedro Elias.

LEIA TAMBÉM:

Federação afirma que eleição do bairro Terras do Sul está mantida

Chapa 1 segue confiante

Mesmo diante da anulação da Chapa 2 ou da eleição, o pleito foi mantido e terminou com vitória de Pedro Elias. Contudo, o resultado do dia 9 não pode ser considerado com essa nova decisão da Justiça de Petrolina. “Eles estão se complicando cada vez mais, eu só aguardo a Justiça e seus trâmites legais para resolver a situação”, disse Baroni à nossa produção.

Chapa 2 comenta decisão

Nós também procuramos Pedro Elias. A Juíza determinou que ele publicizasse a nova decisão em suas redes sociais, mediante pagamento de multa diária no valor de R$ 500,00. “Recebi a decisão quarta-feira [19], a Fervasf está proibida de nos dar posse e se der posse ela pagará multa de R$ 8 mil. [A juíza] também determina que eu publique no meu Facebook [a decisão sobre a suspensão]”, explicou.

Fervasf explica polêmica

Presidente da Fervasf, Paulo Lima alega que a Federação não foi notificada antes da eleição. “A Federação não foi notificada, nós não fomos avisados. Fizemos a eleição porque não fomos oficiados pela Justiça. A Federação só foi notificada porque fomos atrás“, destacou.

Uma audiência de conciliação está agendada para o dia 12, momento no qual toda essa situação pode ter uma resolução. Enquanto isso o bairro segue sem presidente.

Deixe uma resposta