Lava Jato: em nota FBC afirma que contas foram aprovadas pela Justiça Federal

Fernando Bezerra

Em apenas uma linha, o Senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) se pronunciou sobre documento da Lava Jato em que o  nome dele estava listado em possível repasse da Odebrecht. O documento costa o nome de mais de 200 políticos. O parlamentar foi sucinto ao afirmar através de nota que “a doação foi feita via Diretório Nacional do PSB, cujas prestações de contas das campanhas municipais de 2012 foram aprovadas pela Justiça Eleitoral”.

Entenda o caso:

Documentos apreendidos pela Polícia Federal listam possíveis repasses da Odebrecht para mais de 200 políticos de 24 partidos políticos. É o mais completo acervo do que pode ser a contabilidade paralela descoberta e revelada nesta semana, pela força-tarefa da Operação Lava Jato. As planilhas estavam com Benedicto Barbosa Silva Júnior, presidente da Odebrecht Infraestrutura, e conhecido no mundo empresarial como “BJ”. Foram apreendidas na 23ª fase da operação Lava Jato, batizada de “Acarajé”, realizada no dia 22.fev.2016.

Da região do Vale do São Francisco estão na lista os seguintes políticos: o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) e o prefeito de Juazeiro Isaac Carvalho (PC do B).

Foram relacionados nomes da oposição e do governo: são mencionados, por exemplo, Aécio Neves (PSDB-MG), Romero Jucá (PMDB-RR), Humberto Costa (PT-PE) e Eduardo Campos (PSB), morto em 2014, entre vários outros.

Deixe uma resposta