Lei do silêncio: Moradores do N-10 reclamam da falta de fiscalização e PM-PE reforça atuação da Polícia

(Foto: Ilustração)

Moradores do Projeto Senador Nilo Coelho – Núcleo 10, zona rural de Petrolina, entraram em contato com o Blog Waldiney Passos, para denunciar a falta de fiscalização da PM sobre a Lei do Silêncio nas comunidades do interior do município

De acordo com um morador da localidade, as equipes são acionadas, porém não vêm atendendo as demandas da comunidade. Com a falta de fiscalização, os infratores prosseguem com som alto em bares e residências até o dia amanhecer, prejudicando o repouso dos residentes.

“Passaram a noite com esse som ligado perturbando as pessoas que trabalham. Quando eu ligo só dizem que vão mandar uma viatura, mas essa viatura nunca chega”, relatou o denunciante.

Diante da denúncia, solicitamos um posicionamento da Polícia Militar de Pernambuco sobre a queixa apresentada pela população do N-10. Em nota enviada ao Blog, a PM-PE informou que esse tipo de ocorrência é traatada com devida importância pelo 5º BPM. Confira a íntegra da nota:

“A Polícia Militar esclarece que, através do 5° BPM, atende diuturnamente aos chamados de emergência para perturbação de sossego, onde a Central de Operações é treinada e conscientizada diariamente sobre a importância desse tipo de ocorrência, onde o sossego do cidadão é violado no seu lar ou no seu trabalho e, por isso, todos os esforços são feitos para atender à grande maioria dos chamados. Os rádios operadores da Central, de forma preventiva, são orientados a sempre se pronunciarem no rádio para que as viaturas, dentro de suas respectivas áreas, orientem à população com relação a esse tipo de perturbação e assim consigam, de forma preventiva,  conscientizá-la a contribuir com a ordem pública.”

Um Comentário

  • Maria Auxiliadora da Mota

    5 de julho de 2019 at 12:25

    E isso mesmo que está acontecendo aqui no N10 projeto de irrigação as vezes eles começam na sexta-feira ai so deus sabe quando vai parar

    Responder

Deixe uma resposta