Leitor denuncia caos no Dom Malan; Hospital nega acusações

(Foto: Arquivo)

Um leitor que preferiu não se identificar, entrou em contato com o Blog Waldiney Passos na tarde desta sexta-feira (26) para denunciar uma série de problemas enfrentados pelos usuários do Hospital Dom Malan em Petrolina (PE), principalmente as dificuldades de gestantes que chegam na unidade em busca de serviços.

De acordo com o relato do denunciante, hoje (26), um episódio chamou atenção. Segundo a fonte, dois médicos discutiram publicamente por conta de um impasse sobre uma medicação. Um médico teria receitado um tipo de medicamento que não induzia o parto das gestantes. Ao se dar conta da ação do profissional, uma médica discordou e suspendeu a medicação. Ainda de acordo com as informações da testemunha, a discussão foi presenciada por pacientes, acompanhantes, funcionários e demais usuários do HDM.

Além desse ocorrido, o leitor informou ao Blog que várias gestantes estavam no Hospital há mais de dez dias aguardando a realização do parto. E contou ainda, que algumas pacientes não tinham nem entrado na lista das cesarianas.

Diante das informações, o Blog Waldiney Passos entrou em contato com o Hospital Dom Malan para atestar a veracidade da discussão ocorrida entre os dois médicos, bem como para saber a causa da demora na realização dos partos, e quando os procedimentos serão realizados.

Sobre o desentendimento entre os dois profissionais da saúde, a ASCOM do HDM informou que a direção do Hospital não foi notificada, mas irá apurar o caso.

Por meio de nota, o Hospital Dom Malan negou a superlotação da Unidade, e explicou pontuais situações que podem ocasionar demora na realização do parto.

“Em tempo, [o Hospital] ratifica que não procede a informação de que existem gestantes em trabalho de parto há dez dias. Ocorre que as gestantes que chegam em trabalho de parto prematuro têm o parto inibido por decisão médica, como forma de garantir a segurança da mãe e do bebê (que se beneficia com cada dia a mais que passa dentro do útero).”

Um Comentário

  • Maria Auxiliadora da Mota

    27 de abril de 2019 at 06:13

    O leitor falou a verdade não só no HDM mas em todas as unidades da saúde pública acontece mau atendimento com os pacientes também não tem quem olhe pelo povo vereadores prefeitos e os demais não estamos nem aí!!

    Responder

Deixe uma resposta