Maior radiotelescópio do mundo começa a funcionar na China em busca de ETs

(Foto: Internet)

A instalação, que começou em março de 2011, custou 1,2 bilhão de iuanes (165 milhões de euros). (Foto: Internet)

O maior radiotelescópio do mundo começou a funcionar neste domingo no sudoeste da China, dentro de um grande projeto cujo objetivo é, segundo Pequim, detectar vida inteligente extraterrestre.

Chamado pelos cientistas de “Five-hundred-metre Aperture Spherical Radio Telescope” (FAST), o telescópio, que apresenta uma abertura esférica de 500 metros de diâmetro, cobre uma superfície equivalente a 30 campos de futebol, e está instalado em uma zona rural da província de Guizhou (sudoeste).

A instalação, que começou em março de 2011, custou 1,2 bilhão de iuanes (165 milhões de euros) e supera em tamanho o radiotelescópio de Arecibo, situado em Porto Rico, que tem um diâmetro de 305 metros.

O diretor-geral da Sociedade China de Astronomia, Wu Xiangping, declarou no ano passado à agência de notícias chinesa que o alto grau de sensibiidade do FAST vai “ajudar a busar vida inteligência fora de nossa galáxia”.

Quase 10 mil habitantes que residem em um raio de 5 km ao redor do dispositivo de escuta tiveram de ser realocados para dar espaço ao instrumento.

Milhares de chineses já tiveram que abandonar seus lares em função de grandes projetos de infraestruturas, como represas e canais. Grande número deles denunciou que as indenizações foram muito pequenas.

Pequim aumenta seus investimentos no campo da astronomia, acelerando seu programa espacial, com a intenção de colocar em órbita uma estação permanente antes de 2020, a fim de enviar um homem à Lua.

Fonte FolhaPE

Deixe uma resposta