Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Mais Médicos: vagas do Norte e Nordeste têm maior índice de desistências

Norte e Nordeste concentram a maior parte das vagas com desistências no programa federal Mais Médicos. Dos 842 postos antes ocupados por profissionais cubanos e agora sem inscritos nos editais do Governo Federal, 85% estão no Norte e 51% no Nordeste.

Amazonas e Pará são os estados mais prejudicados com a falta de médicos e os dados do Ministério da Saúde mostram ainda que, um em cada quatro postos sem inscritos está em distrito sanitário indígena. Elas estão espalhadas no Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Por outro lado, nenhuma vaga no Sudeste ficou sem interessado. Já na região Sul, somente 62 vagas no Rio Grande do Sul não tiveram inscritos. Nos locais sem médicos o atendimento está sendo prejudicado, a exemplo de Paragominas, no Pará.

O município tem o maior número de vagas sem inscritos: 240 no total. Segundo o coordenador da Atenção Primária de Saúde do município, Roberto Gomes, a saída dos cubanos do Brasil representa uma perda a ser corrigida apenas quando os novos profissionais ocuparem as vagas. “Contamos que os médicos venham e fiquem no município. Eles fazem parte do nosso planejamento da atenção básica e a população conta com isso”, disse,

Com informações de A Tarde

Deixe uma resposta