Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Manoel da Acosap pede Audiência Pública para debater situação do hospital Dom Malan após morte de recém-nascido

O vereador sugeriu uma Audiência Pública para debater a situação do Dom Malan Imip Petrolina. (Foto: Blog Waldiney Passos)

Após mais um caso de morte de recém-nascido no Hospital Dom Malan Imip, em Petrolina (PE), o vereador Manoel da Acosap (PTB), relator da comissão da saúde na Câmara Municipal, pediu uma Audiência pública para que seja debatido entre os parlamentares e os responsáveis pela saúde no Estado a situação do hospital.

“O Hospital Imip Dom Malan é bancado com 100% de recursos do governo do estado e é importante que se faça uma audiência pública com representantes de diversos segmentos que têm responsabilidade com esse assunto. Por se tratar de um hospital que atende mais de 56 municípios devemos colocar no requerimento de convocação para essa audiência o diretor do Imip Dom Malan de Petrolina, o secretário de Saúde de Pernambuco, a secretaria de Saúde de Petrolina, a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado, dentre outros órgão. Essas pessoas devem vir para a gente poder sabatinar e a Câmara de Vereadores de Petrolina ter a oportunidade de saber como está o atendimento no hospital Dom Malan”, afirmou o vereador.

De acordo com o parlamentar, são muitas cidades para serem atendidas pela unidade hospitalar e alguma solução deve ser tomada como, por exemplo, a criação de maternidades em mas municípios do estado.

“A finalidade do hospital Dom Malan é atender gestantes de alto risco, parto normal não é lá. Como é que se explica que nenhuma cidade da região tem uma maternidade? Os partos de fácil rompimento tem que ser feitos em maternidades. Izacolândia tinha uma, Rajada também e todas foram fechadas no passado. Os prefeitos têm que fazer maternidades em seus municípios, porque é impossível o Dom Malan receber gestantes dessas cidades, o que chega a somar mais de 1 milhão de habitantes”, disse.

Deixe uma resposta