Médicos do Hospital Regional de Juazeiro decidem paralisar suas atividades por falta de pagamento

Nesta quinta-feira os médicos do Hospital Regional de Juazeiro (BA), resolveram paralisar suas atividades por falta de pagamentos. Segundo informações do Sindicato de Médicos do Estado da Bahia, os profissionais estão sem receber seus salários correspondentes ao mês de novembro e a primeira parcela do décimo terceiro.

A Sesab havia prometido pagar as verbas em atraso até quarta-feira (14), mas isto não foi feito nem qualquer satisfação foi dada.

Considerando-se desrespeitados, os médicos decidiram atender somente pacientes já internados e os que chegam dentro da classificação vermelha, ou seja os casos de risco, trazidos pelo serviço avançado do Samu.  O hospital é referência na região do entorno de Juazeiro, no norte baiano, e tem 74 médicos cuja última greve durou 22 dias, também por falta de pagamento.

São profissionais que, em boa parte,  estão em situação financeira complicada, tendo que arcar com juros altos de cartão de crédito,  de cheque especial, dentre outros problemas decorrentes da falta de pagamento por parte da instituição, que depende dos repasses do governo baiano, inclusive para manter o estoque de insumos necessários.

Segundo um dos médicos, que prefreriu não se identificar, o acúmulo de faturas não pagas chega a quase R$ 8 milhões, que seriam destinados ao pagamento de pessoal e custeio do serviço. “A última fatura foi paga em setembro”, disse ele.  Administrado pela Associação Proteção à Maternidade e à Infância de Castro Alves (APMICA), o hospital é procurado por comunidades de 53 municípios da rede PEBA (Pernambuco e Bahia).

Com informações do Sindimed

Deixe uma resposta