Menos de 15% do público que visita vinícolas e fazendas do Vale são de moradores da própria região, indica trade turístico

manga exportação

65% dos visitantes vem de Salvador e Recife e 20% do restante do país./ Foto: Paula Teothonio

O que tem para fazer no Vale? Aos finais de semana, os sanfranciscanos sempre acabam usufruindo os mesmos espaços: bares e restaurantes na Orla, ilhas, balneários e shoppings. As vinícolas e fazendas de manga e uva, ícones da economia regional, acabam sendo deixadas de lado quando o assunto é entretenimento. Segundo dados fornecidos pelo trade, apenas 15% do público visitante às produtoras de vinho é composta de moradores do entorno.

“65% vem de Salvador e Recife e 20% do restante do país”, indicou o enólogo Ricardo Henriques. No Vapor do Vinho, roteiro que atravessa o Lago de Sobradinho e leva até a vinícola em Casa Nova, esse número cai para 5%. “Muitos destes, inclusive, vão acompanhados de parentes que estão visitando a região”, adicionou o empresário do setor de turismo fluvial, Rogério Pereira.

turismo

Foto: Paula Teothonio

Uma iniciativa promete estimular o turismo local e ainda facilitar o acesso de turistas aos maiores atrativos turísticos do Vale. Em 1º de setembro, passeios diários às vinícolas e fazendas de uva e manga no Vale do São Francisco passaram a ser operados pela agência CRIATur.  O serviço, pioneiro e exclusivo na região, incluirá transfer até as fazendas e fábricas da Miolo (Vinícola Ouro Verde) e GrandValle, ambas localizadas no município de Casa Nova/BA, além da Rio Sol (Vitivinícola Santa Maria), em Lagoa Grande/PE.

Os roteiros poderão ser feitos a partir de 2 pessoas e incluirá, na produtora de vinhos, uma recepção panorâmica, visita à área de desengace, laboratório, destilaria, barricas, além de uma aula rápida de degustação. Na fazenda, poderão ser vistos os campos de uva, manga e a área de packing house, com degustação das frutas e sucos comercializados pela empresa. Caso o roteiro seja feito com grupos menores, uma visita ao Mirante do Lago de Sobradinho para o por do sol poderá ser incluída no roteiro, bem como outros atrativos regionais.

parreiral

Foto: Paula Teothonio

Segundo uma das diretoras da CRIATur, Tyalla Morgana, a iniciativa proporcionará um caminho mais fácil aos grandes atrativos turísticos da região. “Em conversa com o trade turístico e a partir da nossa vivência, percebemos que muitos turistas têm dificuldade em encontrar informações de como fazer essas visitas, ou só encontravam disponibilidade aos fins de semana. Nossa estrutura comporta saídas de segunda a segunda. E com esta iniciativa, pretendemos incentivar o turismo local”, comentou. A saída, feita do hotel onde o turista está hospedado ou a partir de local a combinar com a empresa, será realizada diariamente às 12h45. Para mais informações, acesse www.facebook.com/criaturismo.

Texto e fotos: Paula Theotonio.

Deixe uma resposta