Mesmo com toque de recolher, Feira de Santana e Juazeiro recebem jogos do Baianão

(Foto: Arquivo)

Uma das alegações do Jacobina na ação que abriu no Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol da Bahia (TJDF-BA) pedindo a suspensão do reinício do Campeonato Baiano é que as cidades de Feira de Santana e Jacobina estão em regime de toque de recolher.

A Princesa do Sertão teve a medida decretada a partir desta terça-feira (14). A cidade próxima a Salvador abrigará o jogo do Jegue da Chapada contra o Doce Mel no dia 23 de julho, na outra quinta, na Arena Cajueiro. Juazeiro também adotou essa restrição e vai receber uma partida.

Das 10 equipes participantes do Baianão, apenas as que treinam nas cidades de Salvador – Vitória e Jacuipense -, e Vitória da Conquista – onde o time de nome homônimo vai receber o Jacobina no dia 26 de julho, um domingo – não enfrentaram medidas mais duras de restrição. Os estádios de Pituaçu e Barradão, na capital baiana, também vão receber partidas nas duas rodadas que encerram a primeira fase.

Além de Feira e Jacobina, outros municípios onde estão sediados a maioria dos clubes também estão sob toque de recolher. Dentre elas, Ipiaú, cidade do Doce Mel. Inclusive, o clube procura uma cidade para retomar os treinamentos e em 26 de julho fará o papel de anfitrião no Joia da Princesa, em Feira. Juazeiro teve o toque recolher prorrogado até o dia 26 de julho. Porém, a prefeitura liberou a utilização do Estádio Adauto Moraes tanto para a Juazeirense treinar como também para enfrentar o Vitória da Conquista, no dia 22.

O município de Alagoinhas é outro que faz parte da lista que determina o recolhimento. Com isso, o Atlético de Alagoinhas está se preparando num resort em Santo Estevão e vai reestrear como mandante diante do Bahia em Pituaçu. O centro de treinamento do Bahia está localizado em Dias D’Ávila, que também tem restrições. No entanto, o Tricolor conseguiu a liberação para realizar suas atividades junto às autoridades locais.

Deixe uma resposta