“Miguel decretou a morte da Caatinga”, afirma o vereador Gabriel Menezes; Ruy Wanderley rebate

Vereador Gabriel Menezes durante sessão na Câmara Municipal de Petrolina. (Foto: Blog Waldiney Passos)

A sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Petrolina, nessa quinta-feira (4), foi recheada de polêmicas. Em uma delas, o vereador Gabriel Menezes (PSL) afirmou que o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, havia decretado a morte da Caatinga na cidade.

Em sua fala, Gabriel lembrou dos dias da Caatinga, comemorado no dia 28 de abril, e do Sertanejo, comemorado no dia 3 de maio. Contudo, o parlamentar afirmou que em Petrolina não havia motivos para essas comemorações, pois, segundo o edil, Miguel havia decretado a suspensão do programa Unidades de Conservação da Caatinga (UCCA) em Petrolina e, consequentemente, a morte da Caatinga.

Segundo o parlamentar, foi apresentado, em março deste ano, um requerimento pedindo que a Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA) se pronunciasse sobre o motivo da falta de pagamento e da previsão de pagamento da UCCA, mas, na resposta ao seu requerimento, recebeu a notícia do fim do programa.

“O prefeito Miguel Coelho, infelizmente, decretou a morte da Caatinga em Petrolina. A resposta do meu requerimento chegou no dia 27 de março afirmando que os meses de janeiro e fevereiro, que estavam vencidos, seriam pagos até o final de abril. Mas através do decreto 040/2017 o programa foi suspenso. É lamentável! E digo que Petrolina não pode comemorar o dia da caatinga, o único e genuíno bioma brasileiro, devido a esse decreto da morte da caatinga”, afirmou Gabriel.

Ruy Wanderley rebate declarações de Gabriel.
(Foto: Blog Waldiney Passos)

Ruy Wanderley rebate declarações

O líder da bancada governista na Casa Legislativa, Ruy Wanderley (PSC), rebateu as afirmações de Gabriel Menezes apresentando ações que demonstram a preocupação do prefeito com o povo sertanejo. Segundo Ruy, Miguel tem feito muito, mas não se pode querer que todos os problemas da cidade sejam resolvidos em apenas quatro meses e questionou o porquê da gestão passado não ter atendido essa parte da população.

“Eu discordo de Gabriel quando ele se refere em relação ao prefeito Miguel Coelho afirmando que o prefeito não tem dado a atenção devida ao homem da caatinga. Já foram feitas seis barragens no interior, 54 poços feitos, mais de 60 equipamentos deixados no interior, beneficiando o povo do campo, sofrido, que não tem água. O prefeito tem feito muito, tem buscado recursos. Nós temos que ter consciência que em quatro meses não se resolve todos os problemas de Petrolina. Por que não resolveram lá atrás? Por que em oito anos não foram feitas essas intervenções?”, questionou Ruy.

Deixe uma resposta