Minidocumentários produzidos pela Univasf e Globo Universidade serão lançados na terça-feira (31)

TV Caatinga

Serão lançados na próxima terça (31),os cinco minidocumentários sobre personagens da região produzidos pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), por meio da TV Caatinga, em parceria com o Globo Universidade. Também será lançada, na ocasião, a nova edição do Caderno Globo: Vozes do Velho Chico. O evento será realizado no Centro de Cultura João Gilberto, em Juazeiro (BA), a partir das 19h, e é aberto ao público.

Para participar do lançamento, é necessário fazer a inscrição gratuita até o dia 31, por meio do site do Globo Universidade. O evento é voltado para estudantes, professores universitários, moradores da região, estagiários e parceiros da TV Caatinga, funcionários e parceiros das afiliadas Globo na região, e interessados no tema.

Os minidocumentários foram produzidos por estudantes de Artes Visuais e estagiários de Comunicação Social da Univasf sobre personagens da região. O Caderno Globo Vozes do Velho Chico contém artigos, entrevistas e reportagens baseados pelos temas o rio, a terra e a gente. A publicação será distribuída gratuitamente e já está disponível em versão digital, com conteúdos extras.

A gerente de Desenvolvimento Institucional da Comunicação da Rede Globo, Viridiana Bertolini, ressalta a relevância do evento de lançamento da publicação e dos minidocumentários. “É um evento importante para dar espaço para a troca de conhecimento com estudantes e moradores da região do rio São Francisco”, afirma.

O evento será conduzido pela atriz Carol Castro e a programação será composta pela apresentação dos cinco minidocumentários, que retratam perfis de ribeirinhos ligados a dança, música, gastronomia, turismo e comunidades de fundo de pasto da região. Também farão parte da programação a apresentação do grupo Samba de Véio da Ilha do Massangano e a palestra “As várias faces do Velho Chico”, ministrada pelo filósofo Roberto Malvezzi, que abordará aspectos históricos sobre o rio e a região do Vale do São Francisco.

A coordenadora de Programação e Jornalismo da TV Caatinga, Fabíola Moura, destaca que a apresentação dos documentários é uma oportunidade de mudar os discursos sobre o Semiárido, a partir de um olhar mais próximo dessa realidade. “A partir dos personagens escolhidos pelos próprios estudantes, estamos mostrando um Semiárido mais urbano e feminino, além de abordar temas quase não discutidos na mídia, como o fundo de pasto”, explica.

Os documentários serão exibidos aos sábados no GRTV 1ª Edição, da TV Grande Rio, a partir deste sábado (28). O primeiro será sobre Maria Clara, menina “sambadeira” integrante do Samba de Véio da Ilha do Massangano.

Com informações da Assessoria

Deixe uma resposta