Ministério prorroga prazo de entrega de propostas para Transposição do São Francisco

O ministério anuncia como prazo de conclusão das obras o segundo semestre deste ano/ Foto: arquivo

O Ministério da Integração Nacional adiou o prazo de abertura das propostas da licitação que vai escolher a empresa para assumir as obras no eixo norte da Transposição do Rio São Francisco. O edital publicado no último dia 16 de dezembro previa o encerramento nesta terça-feira (10), mas agora as construtoras têm até 31 de janeiro para apresentar projetos.

Apesar do adiamento, a pasta prevê a assinatura do contrato com a empresa vencedora para fevereiro. A licitação está sendo realizada no modelo de Regime Diferenciado de Contratações (RDC), o que reduz o médio de contratação.

As obras no trecho 1, de Cabrobó (PE) até Jati (CE), estão paradas desde junho, quando a Mendes Júnior decidiu deixar o canteiro. Envolvida na Operação Lava Jato, a empreiteira foi considerada inidônea, sendo proibida de contratar com o poder público, e está com dificuldade de obter crédito

O ministério anuncia como prazo de conclusão das obras o segundo semestre deste ano, considerando também o outro trechos do eixo norte, que vai de Jati a São José de Piranhas, também no Ceará. A estimativa é que 93,1% das obras no trecho estão concluídos.

No eixo leste, são 96%, de acordo com a própria Integração Nacional. Esse trecho atravessa os municípios pernambucanos de Floresta, Custódia, Betânia e Sertânia e vai até Monteiro, na Paraíba.

A previsão era de entregá-lo até o fim deste ano e começar a funcionar no primeiro semestre do próximo. A água deveria chegar a Monteiro em fevereiro e a Campina Grande, no mesmo estado, em abril de 2017, depois de passar por Pernambuco.

As obras no canteiro do túnel de Giancarlo de Lins Cavalcanti, em Monteiro, foram suspensas pela Justiça do Trabalho em dezembro, após recomendação do Ministério Público do Trabalho, devido às condições de transporte dos funcionários. Em nota, o ministério afirmou que “todas as recomendações do Ministério Público do Trabalho foram atendidas pelos Consórcios São Francisco Leste e Bacia do São Francisco”, acionados pela pasta, e disse que a decisão judicial não afetou o cronograma final do projeto.

Com informações do Blog do Jamildo.

Deixe uma resposta