Mulheres de Santa Maria da Boa Vista são convocadas para mobilização nas ruas da cidade nesta terça-feira (8)

Mulheres em mobilização 1

Neste 8 de março, Dia Internacional da Mulher em Luta, o Movimento dos Atingidos Por Barragens (MAB) realiza marcha pelas ruas do município denunciando as altas tarifas da energia elétrica, a ameaça à democracia e em luta por direitos. A concentração está marcada para às 8h da manhã, no pátio da rodoviária de Santa Maria da Boa Vista. A marcha está sendo organizada pelo MAB em parceria com organizações sociais, pastorais, sindicais e do campo da região.

Marta Rodrigues, militante do movimento enfatiza que, “pelo cunho político que tem a data, nós mulheres atingidas por barragens estamos denunciando todas as formas de violência contra a mulher”, declara.

O MAB denúncia que o aumento da tarifa de energia é uma violência contra a mulher, devido à responsabilidade que ela tem de gerenciar o lar. “O custo para produzir a energia no Brasil é barato, mas a tarifa é muito alta porque todo o lucro fica com as empresas e quem paga são os trabalhadores, e principalmente as mulheres. É uma violência econômica e psicológica a elas, que devemos combater”, reforça.

O Movimento denuncia também que apesar de serem já milhares de brasileiros atingidos por barragens no país, apenas 30% receberam alguns tipos de indenização enquanto o restante sai de suas casas e terras com “uma mão na frente outra atrás”. Até hoje, a única lei que trata sobre atingidos por barragens é de 1941 e garante indenização apenas aos proprietários de terras. Por isso, se faz urgente a necessidade de uma política nacional de direitos para os atingidos.

A atividade faz parte da Jornada Nacional de Luta dos Atingidos por Barragens, quando serão realizadas atividades nas principais cidades e regiões do país entre os dias 07 de 14 de março, quando é comemorado o Dia Internacional de Luta Contra as Barragens, pelos Rios, pela Água e pela Vida.

Deixe uma resposta