Notificações do Inema aos agricultores são debatidas em audiência pública

Agricultores reunidos em audiência (Foto: Felipe Henrique)

Agricultores reunidos em audiência (Foto: Felipe Henrique)

Realizada nessa semana no Povoado de Brejo de Fora, município de Sento Sé (BA), uma audiência pública que discutiu a situação dos produtores rurais da Borda do Lago de Sobradinho, diante da baixa vazão de águas. O momento serviu também para debater as notificações aplicadas nos trabalhadores do campo pelo Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema).

Entre as soluções propostas pelos agricultores estão a instalação de canais de aproximação e um prazo maior para que continuem utilizando a área de vazante para plantio até que encontrem outras soluções que possibilite a subsistência das famílias.

Os agricultores foram advertidos a não plantarem na área de vazante do lago, ou seja, a área que fica exposta com a baixa vazão, com o uso de agroquímicos. Diante das notificações, as famílias, que dependem da agricultura, clamam por alternativas para que não deixem de plantar e, consequentemente, percam a sua fonte de renda.

De acordo com o coordenador regional do INEMA, Anselmo Vital Matos, os agricultores foram advertidos, mas não serão multados. “O que o INEMA fez não foi proibir e nem impor, nós fizemos uma advertência e estamos aqui para encaminhar soluções junto com vocês. O uso de agrotóxicos próximo ao Lago e a construção de cercas é proibido”, disse.

Participaram da audiência, que é uma parceria entre agricultores e o Consórcio Sustentável do Território do São Francisco (Constesf), representantes da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (ADAB); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), o Presidente do Constesf e prefeito de Sobradinho, Luiz Vicente Berti e demais autoridades políticas.

O prefeito destacou que, o Constesf, e os órgãos ali presentes, estão buscando uma maneira de desenvolver o território de maneira sustentável, priorizando o diálogo, para que alcancem um resultado satisfatório para ambas as partes e de maneira que não comprometa a saúde da população.

No encaminhamento da audiência, uma comissão formada membros do INEMA, representações políticas, Constesf e agricultores foi criada para deliberar as próximas ações que auxiliem os agricultores. Um documento final expondo os problemas e a proposições dos produtores será entregue a todas as autoridades competentes.

Deixe uma resposta