Número de financiamentos de projetos de energia solar aumenta 300% em Petrolina

(Foto: Divulgação)

A energia solar vem conquistando os consumidores brasileiros. Em tempos de crise, o investimento nos sistemas fotovoltaicos registra alta no país, e mais ainda na região Nordeste, onde uma média anual de 5.52 KWh/m2 – dia, garante o maior nível de irradiação solar do Brasil.

LEIA TAMBÉM:

Petrolina é destaque no crescimento do mercado de energia solar

De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), os investimentos na geração dessa energia renovável já passam de R$ 15 bilhões, considerando projetos de geração centralizada e de geração distribuída. Os financiamentos para pessoas físicas e jurídicas também despontam em perspectiva ascendente.

Somente em 2018, o sistema Sicredi financiou R$ 232 milhões em 2,7 mil operações de compra de equipamentos de energia solar em todo Brasil. A quantidade é cerca de oito vezes superior ao registrado no ano anterior pela instituição financeira cooperativa, que tem quatro milhões de associados por todo o mundo.

Em Petrolina (PE), a cooperativa de crédito Sicredi Vale do São Francisco registrou um aumento de 300 % no saldo da carteira de crédito destinada ao financiamento de projetos de energia solar. Segundo o superintendente da cooperativa, Albérico Pena, o sistema Sicredi oferece uma linha especial que permite flexibilidade, comodidade, segurança e tranquilidade com um prazo de pagamento em até 60 meses com taxas de juros reduzidas. “Pessoas físicas e jurídicas, associados ou não, estão aptas a parcelar em até cinco anos a instalação de um sistema fotovoltaico, com financiamento de até 100% dos itens financiáveis”, ressaltou o superintendente.

O futuro da energia solar é próspero. Além dos preços e linhas de financiamento mais acessíveis, é uma fonte de energia limpa, renovável e que não degrada o meio ambiente, diferente das que utilizam combustíveis fósseis e das hidrelétricas.

Deixe uma resposta