OAB Petrolina participa da ‘Campanha Eleições Limpas’

(Foto: Waldiney Filho/blog Waldiney Passos)

Para o advogado Alexandre Torres, presidente da subseccional da Ordem em Petrolina, à campanha é de fundamental importância. (Foto: Waldiney Filho/blog Waldiney Passos)

“Não deixe a corrupção começar na eleição” é o mote da ‘Campanha Eleições Limpas’, lançada pela OAB Pernambuco, em parceria com o TRE-PE e o Ministério Público Eleitoral. Com o objetivo de coibir práticas como a compra de voto, o caixa dois e a doação ilegal nas Eleições 2016, estimulando que o cidadão denuncie os crimes eleitorais ao Ministério Público Eleitoral, ao Tribunal Regional Eleitoral e à Polícia Federal.

As denúncias poderão ser feitas no portal eleicões limpas, que já está disponível e serão encaminhadas para o Ministério Público Eleitoral, para o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) e para a Comissão de Combate à Corrupção da OAB-PE. Após uma triagem interna desses órgãos, a denúncia será encaminhada, no que couber, para os órgãos investigativos – Polícia Federal e Polícia Civil.

Para o advogado Alexandre Torres, presidente da subseccional da Ordem em Petrolina, à campanha é de fundamental importância, pois coloca o cidadão como corresponsável pela legalidade no processo eleitoral. “A OAB é apartidária, mas não está distante da política. Precisamos zelar pelo bom andamento do processo para que a sociedade tenha condições de avaliar de forma justa as propostas dos candidatos”, comentou.

“Se ocorrem ilegalidades nas campanhas eleitorais a responsabilidade é de todos os que têm acesso às informações e não denunciam. Já está mais do que na hora de o comportamento do cidadão mudar em relação à tolerância aos crimes”, afirmou o presidente da OAB-Pernambuco, Ronnie Preuss Duarte.

A Campanha Eleições Limpas será feita em peças de mídia exterior (outdoor e backbus), panfleto, banner, spot de rádio e internet, e conta com a participação voluntária dos comunicadores Josley Cardinot (TV Jornal), Edeílson Lins (TV Jornal Caruaru) e Eduardo Moura (TV Clube).

Com informações da ASCOM

Deixe uma resposta