Odacy Amorim: confira a entrevista do candidato ao blog Waldiney Passos

O candidato Odacy Amorim concorre pelo Partido dos Trabalhadores./ Foto: Giomara Damasceno

O candidato Odacy Amorim concorre pelo Partido dos Trabalhadores./ Foto: Giomara Damasceno

Odacy Amorim de Souza (PT) é formado em Economia pela Facape (Faculdade de Ciências Sociais e Aplicadas de Petrolina). Foi prefeito de Petrolina entre os anos de 2007 e 2008. Ainda foi secretário especial do governo estadual em 2010 como coordenador por Pernambuco, das obras da Transposição do rio São Francisco.

O candidato foi vereador por três mandatos, vice-prefeito do atual senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), prefeito por dois anos e agora está em seu segundo mandato como deputado estadual. Disputa a Prefeitura de Petrolina pela segunda vez. Em 2012, Odacy concorreu ao pleito municipal tendo obtido cerca de 30 mil votos.

O deputado Odacy Amorim integrou no seu primeiro mandato como deputado estadual,  as comissões de Negócios Municipais, sendo presidente desse colegiado; de Administração Pública e foi suplente na de Agricultura. Na atual legislatura, Odacy é vice-presidente da Comissão de Saúde, membro titular das comissões de Negócios Municipais e de Cidadania, Direitos Humanos e Participação Popular.

Confira a entrevista com o candidato a prefeito de Petrolina, Odacy Amorim:

*** áudio disponível no final da matéria

1. Por que o senhor acha que deve ser eleito pelo povo de Petrolina?

– Eu e a experiência que acumulei especialmente nos dois anos de governo me estimula a vontade de ter um mandado completo. A gente teve um resultado de 41000 votos em Petrolina. Isso demonstra claramente uma convocação do povo de Petrolina para que a gente venha a disputar essa eleição. Nós queremos voltar para retomar um trabalho que começamos, seja na saúde, seja na segurança, seja na geração de empregos e renda, na questão do saneamento básico de Petrolina, que não evoluiu tanto depois que eu sai da prefeitura. Então, a proposta de voltar para a prefeitura é para a gente retomar um trabalho que foi iniciado, e a gente poder fazer ainda mais. O formato novo de saúde de Petrolina, inauguração do Hospital de Trauma, do Dom Malan, do IMIP e os novos hospitais que nós vamos apresentar a Petrolina, os hospitais de pronto atendimento e cuidar da rede básica de saúde. Nós vamos ter foco na saúde, em pavimentação de ruas, que serão mil ruas. A questão de saneamento básico, geração de emprego, Nova Semente gratuita e outra coisa que está consolidado em Petrolina e nós vamos só implementar. O governo será humanista, um governo que a gente olha para as pessoas como gente, não como número, esse é um propósito, que tenham as pessoas de Petrolina uma Prefeitura mais perto. O dinheiro da prefeitura nos dois anos que eu fui perfeito, apareceu. Nós podemos gastar melhor e eu acredito que de 200 milhões que eram, para 700 milhões que é agora, nós vamos poder fazer muito mais por Petrolina. Inclusive fazer Petrolina ser a primeira na geração de emprego, como foi em 2008. E hoje nós estamos entre as 20 que geram mais empregos formal.

2. Diariamente Petrolina como um todo sofre com esgotos estourados, dejetos jogados de modo irregular no Rio São Francisco, em que parte do seu plano de governo entram as discussões atinentes ao meio ambiente e a preservação do Rio São Francisco?

– Em 2007 nós assinamos um acordo com Governo do Estado para que a Compesa pudesse permanecer aqui, mas em troca teria que cumprir o plano de meta de investimentos. Nós ganhamos na justiça o direito de tirar a Compesa daqui, mas a Compesa [e a prefeitura] de lá para cá se desentenderam e o plano de metas não foi cumprido. Nós ainda temos, por exemplo, as áreas irrigadas com água bruta. Nós precisamos resolver o problema da água tratada das áreas irrigadas e cuidar do saneamento de lá, nós temos esgoto In Natura caindo no rio São Francisco e no meu governo eu herdei, por exemplo, o convênio do Fernando Idalino, Henrique Leite e o do Dom Avelar incompleto, a gente conseguiu viabilizar mais 11 milhões para o saneamento do Henrique Leite, Fernando Idalino e da região do Dom Avelar. Fora isso, eu viabilizei no meu governo Jardim Imperial, Pedra Linda, Vila Eulália, Rajada, as áreas ribeirinhas que deixamos verbas para fazer de Nova Descoberta até Tapera, e não foi concluído. Só fez Nova Descoberta e a prefeitura alegou que a Compesa não está cumprindo o plano de metas de investimento. O STF decidiu que Compesa não cumpriu então a Prefeitura vai reassumir nós vamos criar uma empresa municipal de água. Essa empresa vai ter um conselho de consumidores que vai participar e nós vamos universalizar o tratamento de água e esgoto de Petrolina. A nova captação de água foi um projeto deixado no meu governo, só que nós vamos concluir todas essas questões e ver como anda o que Compesa fez de fato e a prefeitura, então reassumir o serviço e poder garantir água tratada em todas as torneiras, seja nas cidades ou no interior e isso eu fiz nos dois anos que eu fui prefeito. Eu protegi as gerações de Petrolina deixando a Compesa com um gatilho ou ela cumpriria o plano de metas de investimento ou teria que ir embora de Petrolina e é o que tudo indica que vai acontecer no nosso governo.

3.Ruas esburacadas, trânsito caótico e vias perigosas em todos os sentidos, isso tanto na cidade quanto nas vias de acesso a Zona Rural. Esse é o cenário de boa parte das vias de Petrolina. A situação demonstra a ausência de grandes investimentos em projetos que auxiliem na melhoria da mobilidade urbana e da infraestrutura, não é privilégio apenas de zonas periféricas da cidade. Como o senhor pretende administrar este problema?

– Nós fizemos 120 ruas e nós temos a meta de pavimentar 1000 ruas. A Prefeitura vai montar uma usina de asfalto. Nós vamos trabalhar com piso intertravado, inclusive vamos utilizar a mão de obra de presidiário, que é uma coisa que agente contratou na nossa época para ressocializar os presos. O aterro sanitário que foi implantado no José e Maria, no meu governo, nós vamos ter uma fábrica de piso intertravado e vamos dar muito emprego em Petrolina para calçamento. Nessas ruas, alguns serão paralelepípedos, outras serão pavimentação e outros serão piso intertravado. A questão das ciclovias e ciclofaixas, o cuidado com os pedestres ou cuidado com os ciclistas e a ideia também de calçadas padronizadas, que é uma preocupação com os pedestres, a prefeitura tem que fazer um trabalho forte de manutenção, tem por exemplo hoje a Compesa abre um buraco e a prefeitura tem a dificuldade para recuperar. No meu governo a gente fez um acordo: a prefeitura recuperar os buracos. Os que eram cavados pela Compesa ia bater na conta de água. Esse é realmente um governo que senta e faz parcerias. O que nós precisamos e vamos fazer é um governo que o dinheiro da prefeitura seja muito bem gerenciado nós vamos lutar muito para economizar ao máximo e fazer muito mais com menos. Estou preparado. A experiência que tenho de 23 anos de vida pública sendo um homem ainda jovem, com 44 anos. Me elegi com 20 anos e comecei o mandato com 21 anos de idade para eu trabalhar muito para essa cidade. E o sonho tanto do saneamento quanto da pavimentação de rua, é uma coisa que eu vou realizar de muita urgência, se Deus quiser. Nós vamos cuidar do dinheiro de Petrolina. As áreas irrigadas, do interior a Prefeitura, vai ter uma Patrulha mecanizada para cuidar das estradas do interior e nas áreas irrigadas nós vamos trabalhar muito próximo a questão do Governo Federal da Codevasf. Algumas estradas que o Estado, já assumiu e nós vamos também trabalhar a ideia de duplicação de Avenida e da Construção de acostamentos na estrada do projetos.

04. O transporte deixa a desejar, recebemos constantemente reclamações no blog. De que forma seu projeto de governo irá tratar os usuários do transporte público? Existe no seu plano de governo proposta para novas concessões de empresas de transporte público?

– No próximo ano a Prefeitura vai fazer reajuste no transporte público e no nosso governo vai ter um transporte de qualidade nós vamos trazer para Petrolina, os ônibus elétricos. Esses ônibus estão sendo testados em algumas cidades do Brasil, A exemplo de Curitiba, Goiânia e Salvador. Nós pretendemos implementar e garantir uma redução, inclusive no preço da tarifa. A Prefeitura vai implantar uma nova modalidade de transporte, os ônibus elétricos custam um pouco mais, mas em compensação tem um custo de manutenção bem mais barato porque um dos maiores custos do transporte público, é o óleo diesel. Como o ônibus é movido a energia, custa bem mais barato. Nós vamos implantar o Passe Livre para estudantes da rede Municipal e vamos discutir junto ao Governo do Estado, para garantir o passe livre do aluno da escola estadual, essa é uma meta que está no meu governo. Nós vamos revolucionar, no bom sentido. O transporte público de Petrolina 2007 para 2008, eu trouxe empresa de trânsito do Recife para cá e a gente fez uma série de estudos mostrando indícios da campanha passada, que Petrolina tem um ônibus para uma média de quase 5 mil habitantes, quando na verdade nós precisamos de um ônibus para menos de 500 habitantes. Então, nós vamos cuidar disso. Vai ter prioridade em nosso governo. Os pontos de ônibus serão iluminados, outra coisa que oferece muito risco a segurança da população, em qualquer bairro da periferia, os pontos de ônibus vão ser obrigatoriamente iluminados. E quando chegar no horário da noite, esses pontos de ônibus vão estar com sua energia ligada, as suas lâmpadas acesas para garantir a segurança de quem está ali. É outro formato de monitoramento eletrônico dos pontos de ônibus, e dos ônibus nos pontos estratégicos para segurança da população

05. A violência que estamos vivenciando nos últimos meses em nossa cidade tem causado pânico nos munícipes de Petrolina. Qual a proposta para inibir a criminalidade e proporcionar mais segurança para a sociedade?

– Vou fazer o que eu fiz em 2007/2008, nunca um prefeito de Petrolina investiu em segurança e poucos em Pernambuco fizeram isso. O meu plano de governo, que já está sendo copiado, nós vamos ter viaturas pelo Município. Cada viatura que o governo do estado colocar em Petrolina, a prefeitura coloca outra, em 2007 e 2008 eu coloquei 30 viaturas metade carro e metade moto. Nós baixamos os homicídios em Petrolina em 36%. Agora, nós vamos fazer concurso para Guarda Municipal nós vamos aumentar o efetivo de 120 para 320 homens para ter um guarda a cada mil habitantes. E nós vamos ter a viatura da guarda municipal, que a lei federal define que a guarda hoje é polícia preventiva e a polícia militar juntamente com a polícia civil buscam com poder judiciário um apoio. Nós vamos investir em segurança, monitoramento eletrônico, as praças terão monitoramento. Nós teremos as praças tecnológicas, além do shopping a céu aberto, que vão estar nos bairros periféricos, da cidade de Petrolina nós vamos construir tudo isso. Mas tudo o que a prefeitura fizer, vai ser baseado em uma política muito forte na área de segurança. Vamos cuidar de segurança e a experiência que eu acumulei em 2007, que foi exemplo para Pernambuco. Pernambuco copiou modelo de Petrolina no aspecto de locação de viaturas. Nós vamos fazer isso novamente, vamos buscar com o governo do estado aumento do efetivo. E cuidar do social, tem que cuidar da segurança repressiva e preventiva. A prevenção é cuidar do social e da juventude, mas é um compromisso que eu assumo no meu plano de governo e não é de 3 páginas, mas é um plano de governo com 50 páginas que registramos. Está lá, garantido que vamos cuidar da segurança. E a experiência eu tenho, Petrolina já sabe que quando eu fui Prefeito eu fiz e se Deus quiser nós vamos fazer muito mais.

06. Como o senhor pretende incentivar programas de educação de base, garantir treinamento profissional e melhoras na qualidade de trabalho de professores, garantir bolsas de estudo e cuidados para os filhos de pais que trabalham e acesso igualitário à educação em todos os estágios escolares?

– Eu defendo, por exemplo, a Facape gratuita. E nós vamos buscar a forma, nós já temos a forma de fazer e isso, vamos construir junto ao governo do estado, e a Prefeitura vai ouvir os alunos e eles vão decidir isso, a questão da Facape gratuita. Mas no que se refere aos servidores da prefeitura, os professores, especialmente, nós vamos retomar um trabalho que fizemos em 2007, que tinha os professores que não tinham magistério. A prefeitura fez um programa através da UPE e conseguiu resolver essa questão, agora a prefeitura vem para reforçar o incentivo as especializações, ao mestrado e até o doutorado. Defendemos que a prefeitura invista no mestrado e no doutorado dos nossos professores, mas que não demore, não deixe o professor chegar perto de encerrar sua carreira. Que nós possamos antecipar esse investimento para ter uma mão de obra cada vez mais qualificada. Vamos cuidar da oportunidade de estudo, das bolsas de estudos. Mas quando a gente garante uma Facape gratuita, nós vamos garantir automaticamente que os alunos, os trabalhadores e outros, possam de fato ter uma faculdade ou uma oportunidade de estudo gratuito. E isso será possível economizando em outras áreas. A prefeitura tem que gastar bem para o dinheiro chegar na conta e atender mais pessoas. Nós temos o Bolsa faculdade, nós trabalhamos o Bolsa faculdade em 2007 e era com faculdade no interior, faculdade à distância, através de sistema de satélite. Agora nós vamos trabalhar não só a qualificação do professor, mas precisamos qualificar cada vez mais o motorista, o segurança, o guarda patrimonial, guarda municipal, a área de saúde e todas as áreas da prefeitura. A gente precisa de um povo qualificado e queremos inclusive investir na ideia de gestão pública para que a maioria dos servidores possam fazer gestão pública e a gente possa qualificar o nosso servidor, para ele cada vez mais entender as entranhas do poder e cobrar a sua política de salário.

07. A questão de saúde pública é um dos grandes desafios dos governantes e uma das maiores preocupações da população. No Brasil, o SUS (Sistema Único de Saúde), que tem como função atender à população, tem cada vez mais apresentado falhas, e isso é cada vez mais notório através das filas de esperas  para marcação de exames e consultas em muitas especialidades, bem como a dificuldade para contratação  de mão obra qualificada, ocasionado muitas vezes pela falta de prestador de serviço, já que a tabela SUS está defasada.  Outro grande problema, considerado pelos especialistas do SUS, como um dos grandes nós para gestão em saúde, é a falta de recurso e o subfinanciamento do sistema.  Diante dessa realidade e da atual situação do País, como o senhor, se eleito for, pretende governar e quais as principais ações no seu governo voltadas para melhoria da saúde no município?

– No meu plano de governo, nós vamos fazer a Maternidade Municipal. Quantas mulheres sofrem hoje quando vão ganhar bebê que chegam no Dom Malan e enfrentam a concorrência com mulheres que vem de 54 municípios. Só que esses pequenos municípios, eles têm maternidade municipais deles, os partos mais simples acontecem lá e os mais complicados vem para cá. Nós vamos implantar a Maternidade Municipal para que a mulher de Petrolina quando tiver um parto de risco ela possa ter o bebê na própria Maternidade Municipal, e vai ser lá na Secretaria de Saúde em frente ao Hospital Dom Malan. A gente está falando de reabrir os hospitais. Hospital do José Maria que é um hospital de pronto atendimento, que eu implantei,  vamos implantar o Hospital das áreas irrigadas de Petrolina, projeto Senador Nilo Coelho e Maria Teresa. Nós vamos ter um hospital para atender a população daquela região e vamos ter um cuidado melhor com Bebedouro, com as áreas ribeirinhas e abrir um hospital lá em Rajada, na área de sequeiro, um hospital com médico 24 horas para atender as pequenas urgências, esse é o nosso plano de governo. A nossa Clínica Radiológica, o projeto é voltado para a realização da Clínica de Imagem, onde o município tenha a sua própria Clínica de Imagem através de trabalhos e que possa facilitar o acesso dos exames que são tão difíceis hoje para a população de Petrolina. A clínica de reabilitação, nós falamos em reabrir o LACEM, mas entendemos que o caminho é transformar ali em uma clínica de reabilitação de sequelados de acidente de moto, de carro, pessoas que tem problemas de derrame e outro problemas. O último concurso que a prefeitura teve foi no meu governo. Nós vamos fazer concursos novamente e vamos interligar com apoio a ambulância do SAMU para que todos do interior tenham um acompanhamento de regulação de chegadas até aqui.

08. O Brasil sediou as Olimpíadas e o que se viu foi uma reclamação geral por parte dos atletas no que se diz ao incentivo. Petrolina sofre com a ausência de projetos públicos direcionados para o esporte e lazer com qualidade, principalmente para os jovens. O senhor tem algum projeto voltado para o esporte? Quais?

– Nós vamos construir dois estádios de futebol. Um nas áreas irrigadas e outro na área de Cerqueira e vamos discutir nas áreas ribeirinhas como nós vamos fazer, porque lá é uma área comprida e estreita. Os mesmos estádios vão ter piscina olímpica, pista de atletismo e nós vamos aproveitar outras modalidades de esporte dentro do estádio. Vamos reforçar o estádio Paulo Coelho e vamos dar uma grande sacudida em Petrolina na área de esporte nós vamos juntar todas as áreas do Petrolina envolver as escolinhas de futebol e de esportes. Nós estamos falando, conversando com as associações dos desportistas em todas as áreas de esporte de Petrolina, ou seja, desde o boxer, você tem outros formatos, judô e tantos outros. Tudo o que for esporte nos vamos conhecer os jovens de Petrolina. Vamos fazer um levantamento nas escolas públicas e privadas e chamar para um grande mutirão. A parte da prefeitura do estado as escolas privadas e nós vamos fazer um estudo da vocação do aluno da escola para prática de esportes e vamos trabalhar para que o município possa alcançar um número grande de pessoas. O Governo Federal fez junto com a prefeitura várias quadras de esporte, muitas estão fechadas. a população tem que pagar para ter acesso, nós vamos rever isso. Abrir as escolas nos finais de semana e vamos fazer com que essas áreas do esporte possam contemplar a juventude de Petrolina. Onde precisar de novas quadras, nós vamos construir, cobrir novas quadras, mas nós vamos dar um aproveitamento ideal para as quadras e envolver a juventude. Nós não tínhamos sequer um representante nas olimpíadas desse sertão. Vamos preparar o futuro investindo em esporte.

09. Qual a avaliação o senhor faz dessa entrevista?

– Uma entrevista positiva que nós esperamos que, de fato, seja bem transcrita para o Blog para as redes sociais e que possa ter o maior número possível de pessoas acessando e lendo as nossas propostas. Eu tenho uma esperança muito grande que o povo vai fazer uma escolha nessa eleição pela visão do experiente e responsável, que trata com muita responsabilidade e através de mecanismos como esse, que nós vamos chegando ao povo. Nós vamos chegar no dia 2 de outubro sem ter andado Petrolina toda. Não tem condições de andar toda a cidade e nós vamos precisar que a população estude o nosso plano de governo, que o povo entre na internet e veja lá o meu plano de governo e o plano de governo dos outros para poder estudar, comparar e tirar suas conclusões e através do blog como é. E nós esperamos e confiamos que é uma ferramenta poderosíssima para poder a gente chegar as pessoas e elas avaliarem as nossas propostas e poderem entender o que nós queremos apresentar para Petrolina. A vontade que nós temos de governar essa cidade, do amor que eu tenho por Petrolina, da relação do bem que nós temos com o povo dessa cidade. Que nós tenhamos a possibilidade de voltar à prefeitura e ter um mandato completo e transformar Petrolina na primeira cidade de primeiro mundo do nordeste do Brasil e uma das primeiras do Brasil, que não vá mais jogar esgotos sem tratamento no Rio, porque quando eu fui prefeito eu deixei toda essa solução construída. Que as casas serão bem entregues, com casas no interior. Minha casa minha vida tem que chegar nas áreas irrigadas, nas áreas ribeirinhas, de cerqueiro cuidar a reforma agrária que seja uma cidade que cuida das pessoas que veja as coisas boas que a igreja tem feito em Petrolina pela sociedade.

Considerações Finais

– Eu quero dizer que estou muito animado que vamos ganhar essa eleição com fé em Deus e ao povo de Petrolina a polarização das eleições hoje, em Petrolina, está entre dois candidatos. Caminhamos para um embate muito grande, mas que eu sinto e as pesquisas sinalizam, que eu estou na frente. E com a ajuda de Deus, e apoio de Petrolina. Vamos ganhar essa eleição, as pessoas vão escolher um prefeito não pelo sangue, mas pelo compromisso, pela história, pelo que fez quando teve a oportunidade, pela vontade de fazer pela responsabilidade em cada caso. Está aí, o nosso plano de governo tem em torno de 46 a 50 páginas. E nós apresentamos propostas em todas as áreas. Cuidar da saúde, segurança, mobilidade urbana que nos apresentamos uma proposta de transporte público de qualidade que foi copiada e que nós vamos mostrar e vamos ganhar a eleição para poder implementar e é no próximo mandato que Petrolina vai decidir o destino das águas e esgotos, e o destino do transporte público de qualidade. Se Petrolina escolher um prefeito que não esteja amarrado a nenhum tipo de interesse econômico, mas ao interesse da sociedade de Petrolina nós vamos conduzir uma grande mudança do modelo de transporte público que temos hoje. Peço apoio do povo da minha cidade a oportunidade, pedir que trabalhe que ajude que convença o seu amigo vizinho parente e nos dê essa oportunidade. De fato, a eleição foi polarizada. Eu estou com outro candidato disputando o primeiro lugar e estou animado. As pesquisas me colocam a frente em alguns cenários, outras com empate técnico, mas a decisão é eleger um prefeito que de fato seja comprometido com Petrolina e não pode aceitar um prefeito com um plano de governo de três páginas.

Deixe uma resposta